Globo Rural comemora 39 anos no ar e celebra 2000 edições

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar desde 1980, o Globo Rural se consolidou como referência de reportagens sobre a vida no campo. Ao abordar assuntos como a criação de animais, o andamento das safras e as cotações do mercado, entre outros, faz uma verdadeira imersão num universo tão rico e vital para o país. Agora em 2019, colhe os frutos de tantos anos dedicados ao mundo rural. A atração comemora dois marcos. O aniversário de 39 anos e 2000 edições no ar.

No primeiro domingo do ano, dia 6 de janeiro, e aniversário do Globo Rural, o público acompanha uma matéria especial. O foco é um dos instrumentos musicais mais representativos e tradicionais do campo. E ainda, sobre o profissional que o toca e fabrica: a viola e o violeiro, também conhecido como luthier. É assim que Nelson vai ao encontro, por exemplo, de Neymar Dias, um dos instrumentistas e violeiros mais respeitados do Brasil, cujo extenso trabalho inclui até mesmo a transcrição de peças de J. S. Bach para a viola caipira.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Carmen Sandiego | Ladra vira aventureira em trailer dublado da série animada da Netflix

“Nessa reportagem, mostramos a riqueza cultural que a música de raiz traz e o encontro de gerações. Os ritmos caipiras são diversos, com mais de 15 estilos”, comenta Nélson sobre a matéria que surgiu a partir de uma curiosidade, já que a música caipira usa um instrumento com mais de mil anos de idade. “Quando o ‘Globo Rural’ começou, existiam poucas instrumentistas, hoje as mulheres tomaram a frente desse ritmo e inclusive criaram um festival só de violeiras”, completa.

2000 Edições

Já no domingo seguinte, dia 13, o programa atinge a marca de 2000 edições no ar. Para celebrar, Helen Martins apresenta uma grande matéria sobre o babaçu do Maranhão. Uma espécie de árvore da família das Palmeiras. Dotada de frutos usados para diversos fins, como a produção de sabão e de artesanato. A espécie acaba tendo forte influência não só na questão ambiental, como também na social, uma vez que comunidades inteiras se organizam em torno da coleta dos frutos.

A reportagem inclui, ainda, um momento especial para Helen. Em sua incursão por essas comunidades, a jornalista tem a chance de revisitar uma história que conheceu há oito anos, durante o Globo Rural. O Globo Rural vai ao ar aos domingos depois de ‘Pequenas Empresas & Grandes Negócios’.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais