Filmes e séries

QUARTA TEMPORADA

JÁ DISPONÍVEL

SEXTA-FEIRA

Globo Repórter mostra as estratégias criativas dos brasileiros para fazer o dinheiro render

O programa foi gravado em Recife, São Paulo, Curitiba e no Rio de Janeiro, sendo conduzido pela repórter Bianka Carvalho

Publicado em 08/11/2023

Na próxima sexta-feira (10), o Globo Repórter vai mostrar histórias de quem se reinventa diariamente para fazer o dinheiro render. Conduzido pela repórter Bianka Carvalho, o programa foi gravado em Recife, São Paulo, Curitiba e no Rio de Janeiro. 

A técnica de enfermagem Andreia Lourenço da Silva chegou a ter quatro cartões de crédito, mas nunca conseguia pagar a fatura toda, somente o valor mínimo, o que gerava juros e dívidas sem fim. Para comprar roupas mais baratas e gastar menos, atualmente ela percorre 170 km de estrada de Recife a Toritama, no agreste pernambucano, onde tem uma feira de moda com mais variedade de produtos e preços mais em conta. Andreia conta que só conseguiu se livrar das dívidas quando recorreu a uma educadora financeira. “A verdade é que eu não pensava, eu gastava”, afirma.  

O programa mostra também exemplos de pessoas que sabem e gostam de se organizar financeiramente. Em São Paulo, a repórter Bianka Carvalho conhece o motoboy e influenciador digital Richard Nejelischi que, entre um ‘corre’ e outro, sempre reserva um tempo para se planejar e planilhar seus gastos. “Eu vejo quanto eu ganhei e bato com quanto eu gastei.  E aí tem que estar no azul.  Se não estiver azul, aí é problema”, conta.

Em Curitiba, as pequenas Laura, de 7 anos, e Clara, de 5, aprendem ouvindo e seguindo o exemplo dos pais. Graziele de Souza Silva e Hideraldo Cruz Junior são criteriosos no cuidado com as filhas e talentosos na arte de fazer o dinheiro render o mês inteiro. Ela é assistente de sala em uma escola da Prefeitura e ele trabalha de caixa em um posto de combustível. Ao programa, o casal mostra como administra as compras do mercado. “A gente sempre deixa a opção de carne vermelha por último”, conta Hideraldo. Quando as filhas querem acompanhar a família no mercado, Grazi negocia. “A gente combina: compra o que precisa e, se sobrar dinheirinho, compramos o que elas gostam”. 

“Ouvi muitas histórias e pude extrair lições extraordinárias de criatividade, superação, virada de chave, de mudança de vida. E é grandioso perceber que somos um povo que estica o dinheiro – o que eu já sabia -, mas também o quanto nós temos força, capacidade e luz para transformar e nos transformarmos. Vi pessoas que caíram e venceram. E percebi no olhar delas a gratidão e o orgulho pelo que alcançaram com sua própria luta. Isso não tem preço”, afirma a repórter Bianka Carvalho.  

De acordo com a educadora financeira Viviane Silva, “o desejo que mora dentro da gente de sempre ter muita coisa é natural, faz parte. Mas até que ponto eu posso ir? Eu posso aguardar um pouco mais e criar reserva financeira para conquistar o que eu desejo, de realizar o sonho da casa, para realizar o sonho do carro. Então, é importante sempre pensar um pouco mais a longo prazo”, completou.

© 2023 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade