Globo promove oficina de roteiro para turma do Laboratório de Narrativas Negras

Ação é parceria da emissora com a Festa Literárias das Periferias

Publicado em 19/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta semana, a Globo iniciou uma oficina de roteiro para 15 alunos da turma de 2020 do Laboratório de Narrativas Negras para o Audiovisual, parceria da Globo com a FLUP (Festa Literárias das Periferias). Ao longo de dois meses, os participantes terão a oportunidade de aperfeiçoar suas técnicas narrativas para dramaturgia através de aulas remotas.

Entre os participantes da oficina estão roteiristas do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Bahia, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Alagoas, todos indicados por seus mentores durante o Laboratório e cujos argumentos receberam a melhor avaliação.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A ideia da oficina é que esses roteiristas possam acelerar a sua curva de desenvolvimento, praticando técnicas que os tornem mais completos e mais preparados para enfrentar salas de roteiro, para colaborar com outros autores ou para escrever com mais potência os próprios roteiros. A nossa ideia é apoiar esses jovens a entrarem com mais robutez no mercado, seja na Globo, ou em qualquer outra sala de roteiro do audiovisual”, acredita Marcia Lins, gerente de Aquisição e Desenvolvimento Artístico da Globo.

Os roteiristas escolhidos para participar da oficina remunerada têm aulas como estrutura dramática e de obras de TV, problemas e soluções de roteiro, personagens, entre outras. As aulas são ministradas por Pedro Riguetti, roteirista da Globo (Sob Pressão), consultor e professor de roteiro e autor do blog e podcast O Roteirista Insone; Cristina Gomes, roteirista, consultora e professora e doutora com ênfase em Roteiro Cinematográfico; e Francine Barbosa, roteirista e consultora de produções ficcionais e documentais, que atuou no desenvolvimento de séries sobre temas variados, como As Five para a Globoplay. Cada aluno terá que desenvolver um projeto individual ao final da oficina.

“A gente pensou num programa de curso mais completo possível, dentro de dois meses. É uma oficina que eu gostaria de ter feito quando estava começando. Indo do mais básico, passando por diferentes gêneros. Vamos falar de novela e de série, de drama, comédia, ficção, não-ficção. A gente vai passar todo o conteúdo necessário para quem está começando uma carreira de roteirista, além de dar aulas complementares, que contam a história dos programas de TV, que falam do mercado atual, estrutura de séries… Teremos ainda um cineclube, no qual eles verão filmes importantes para quem conta histórias a partir da imagem e do som. E, ao final da oficina, a proposta é que cada um desenvolva um projeto de dramaturgia que pode ser série, minissérie ou novela”, explica Pedro Riguetti.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio