Espelho da Vida: Alain chama Cris de desleal e eles brigam feio

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Espelho da Vida, na Globo, Alain (João Vicente de Castro) não gostou nada do fato de Cris (Vitória Strada) ter mentido. A protagonista visitou a casa de Julia e não lhe contou nada. Ele acreditava que ela nunca havia estado no local. O galã, que não tolera mentiras, vai tirar satisfação e dirá que ela é desleal. Confira.

“Alain… tá trabalhando até agora…?”, perguntará Cris. “Você mentiu pra mim, Cris”, responderá Alain. “Oi…?”, reagirá Cris. “Você é capaz de mentir, de enganar. É uma ótima atriz, isso você é”, atacará o rapaz. “Do que cê tá falando…?”, questionará a mocinha. “Disso aqui. Vai negar que já tinha entrado na casa da Julia? Vai negar que me fez de idiota? Fala, Cris… usa seus recursos de atriz, responde!”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Alain recebe fotos de Cris entrando sozinho na casa de Julia, em Espelho da Vida, na Globo

“Quem… mandou isso pra você…?”. “Por que mentiu sobre a casa da Julia?! O que mais tá escondendo de mim?”. “Alain… eu…”. “Uma coisa você já devia saber a essa altura. Não me faz de idiota. Não me engana, não mente pra mim!”. “Eu não menti!… só omiti que não era a primeira vez!”.

Alain fica mais irritado e irônico

“Não é uma questão de semântica, é uma questão de caráter, Cris. Me responde olhando no meu olho. Por que não disse que já tinha entrado lá, que já conhecia tudo aquilo, que aquela poeirada, o cheiro de mofo… nada era novidade pra você. Por quê?”. “Alain… eu nem sei por onde começar, eu”.

“Por quê, Cris?”. “Você não me deixa falar… espera! Eu… não aguentei a curiosidade, tava doida pra entrar lá, eu… devia ter te contado, mas achei que você não ia gostar”. “Então, é assim? A gente pode fazer o que quiser contanto que o outro não saiba. É essa a base da nossa relação? Então, a minha suspeita tem fundamento. O que mais você tá escondendo de mim?!”.

“Alain, eu pensei mil vezes em te contar…”. “Mas não contou. Mas a Margot sabia de tudo”. “Alain…”. “Sabia ou não?”. “Não bota a Margot no meio, ela não tem culpa de nada!”. “Você confia numa estranha, numa criatura meio lunática mas não confia em mim, seu noivo, que te ama. Imagino o quanto as duas devem ter rido do palhaço do Alain”.

Cris defende Margot e se explica

“Não fala assim, não é verdade!! Eu entrei na casa quando você tava no Rio, Alain! A Margot quis até me impedir! Fiquei mal de não te contar, eu juro! Você voltou todo animado, não quis te chatear… fui adiando”. “Você não queria que a gente entrasse lá. Tou ligando as coisas agora… Tem que ter algum motivo. Por quê?”.

“Foi… bobagem minha! Medo de que você desconfiasse que eu já tinha entrado. Alain, por favor, eu que fui idiota, não fica assim! Eu… você não vai gostar se eu te contar como me senti naquela casa a primeira vez! Foi muito forte…uma experiência meio mágica, espiritual”.

“Não tenta justificar sua mentira com esse tipo de desculpa. Vai dizer que viu algum fantasma na casa, é isso?! Respeita minha inteligência”. “Tá vendo? Adianta eu falar com você?!”. “Uma justificativa que é típica da Margot! Ela conseguiu enfiar na sua cabeça esses delírios esotéricos. Teve alguma visão da Julia morta no chão da sala, o tiro no peito, o sangue escorrendo? Foi isso ou o quê?”. “Você só acredita no que pode ser explicado pela lógica. Mas tenta respeitar quem pensa diferente, abrir a cabeça pra outras possibilidades. A vida é muito complexa pra ser uma só! Quem sabe existam outras vidas, gente possa atravessar o tempo… eu acredito que”.

Cris perde a paciência e encerra a conversa

“Acredita em Papai Noel, Fada do Dente, coelhinho”. “Eu também era descrente quando cheguei aqui. Mas mudei! Só que não posso compartilhar uma porção de coisas com você por causa desse seu sarcasmo irritante”. “Está virando o jogo, a questão aqui é a sua deslealdade!”.

“A questão é que você ficou preso no passado. Sei que sofreu um golpe horrível, foi traído por pessoas que amava. Isso não quer dizer que todos vão agir da mesma forma! Se não consegue elaborar isso, tenta uma terapia!”. “Você tá fugindo do assunto!”.

“Eu errei, você tem razão. Devia ter te contado, desculpa. Isso não significa que sou desleal com você! Tem coisas que não devem ser ditas, mesmo num casal”. “Não aceito isso”. “Você reagiu da pior maneira quando tentei falar que tive uma experiência espiritual naquela casa. Como vou me abrir, Alain? Eu te amo e quero viver em paz com você!”.

“Sua teoria é muito cômoda. Se uma pessoa amiga não tivesse mandado essa foto você ia continuar me fazendo de idiota. Essa é que é a verdade”. “Pessoa amiga… Depois dessa não falo mais nada. Tenha uma péssima noite!”, concluirá Cris, irritada.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio