Equipe do Profissão Repórter mostra histórias da pandemia nos jornais da Globo

Caco Barcellos e os jovens jornalistas narram a realidade dos hospitais

Publicado há 3 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Por conta da pandemia da covid-19, o Profissão Repórter não estreou uma nova temporada este ano. No entanto, a equipe de Caco Barcellos segue na ativa. Nos últimos meses, os jovens jornalistas puderam ser vistos em mais de 60 matérias relacionadas ao tema, exibidas nos programas e telejornais da TV Globo. Eles mostram a realidade dos hospitais, a rotina dos médicos, a angústia das famílias dos doentes e as mudanças causadas pela pandemia

“Mantivemos a dinâmica de antes, trocando ideias e fazendo reuniões. A equipe segue ativa, produzindo como antes e, enquanto o programa não volta à programação, nossas matérias estão distribuídas. O país está em transformação e continuamos acompanhando essa nova realidade, mostrando seus novos aspectos, para tentar responder que novo Brasil é esse que está se formando. Produzimos matérias especiais, com mais profundidade, além da cobertura diária factual”, explica Caco Barcellos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em matérias exibidas no Fantástico, por exemplo, acompanharam o trabalho do Hospital Geral da Vila Penteado, referência no combate à pandemia; e a equipe médica do Hospital Geral da Vila Penteado, ambos em São Paulo. Neste último, foram gravados, durante cinco dias, momentos da rotina de trabalho dos médicos, as decisões difíceis e a luta até o último minuto na tentativa de salvar pacientes graves. A equipe de Caco Barcellos também mostrou a dificuldade de familiares e amigos em se despedir de vítimas da covid-19.

No SP1, apresentaram rappers que usam a música para conscientizar as comunidades paulistas sobre os riscos do coronavírus e a importância da higiene e do distanciamento social; e acompanharam famílias que, na porta do Hospital Tide Setúbal, em São Paulo, esperavam dia após dia a divulgação do boletim médico de pacientes internados – momentos diários de tensão, dor e esperança. A triste realidade do desemprego, das escolas fechadas e da violência doméstica, que fez muitas famílias perderem suas casas e irem morar na rua, também foi pauta de reportagem no jornal local.

Um estudo publicado na revista The Lancet com a previsão de que entre 50% e 80% da população mundial poderiam contrair coronavírus e a estimativa de letalidade para cada faixa etária foi tema de matéria da equipe do Profissão Repórter para o Jornal da Globo. Assim como a rotina de Paraisópolis, segunda maior favela de São Paulo, que faz a própria gestão da crise de saúde.

Todas as matérias já produzidas pela equipe do Profissão Repórter durante a pandemia estão disponíveis no Globoplay.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais