Em final de temporada, Globo Repórter exibe primeira reportagem de Sandra Annenberg

A ex-apresentadora do Jornal Hoje assume nova função no semanal

Publicado há um mês
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Assim que foi confirmada como uma das apresentadoras do Globo Repórter, no ano passado, Sandra Annenberg avisou que também faria reportagens para a atração. No entanto, a pandemia adiou a estreia da jornalista na função. Mas a última reportagem da temporada 2020 da atração será assinada pela profissional. O programa vai ao ar nesta sexta-feira (18).

É comum as pessoas dizerem que o tempo está passando cada vez mais rápido. Em 2020, a pandemia intensificou essa percepção. Tanta coisa aconteceu nos últimos meses, que a sensação é de termos vivido muito mais do que isso. Este é o tema da reportagem de Sandra Annenberg, que também fala sobre como desacelerar e aproveitar melhor o tempo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Em outubro do ano passado, quando saí do Jornal Hoje e fui para o Globo Repórter, a diretora Silvia Sayão sugeriu que falássemos sobre ritmo de vida. Sobre como a corrida contra o tempo estava deixando todo mundo estressado e o que fazer para ir mais devagar. Achamos que se encaixaria perfeitamente na mudança de ritmo que eu estava vivendo, ao ir de um jornal ao vivo e diário para um programa gravado e semanal. Começamos a gravar em fevereiro mas, assim como todo o mundo, tivemos que interromper nossa jornada. Com a pandemia, a reflexão sobre o tempo ficou bem mais ampla e pudemos mostrar como era a vida antes e como está agora”, conta Sandra.

Pressa, stress e insônia estão entre as reações físicas provocadas pela dificuldade de administrar o tempo. O programa apresenta pessoas que aprenderam a desacelerar com a ajuda da meditação, uma aliada contra a ansiedade e a falta de sono.

Em famílias como a do motorista Vinicius, por exemplo, tempo era dinheiro. Pai solteiro, ele chegou a trabalhar 18 horas por dia para pagar as contas do mês. Depois de pegar covid e ficar longe do filho por conta da doença, Vinicius dá ainda mais valor ao tempo que passam juntos: “Hoje o tempo é da família. Curto mais meu filho, aproveito o máximo possível com ele. O dinheiro conta também, mas o que puder fazer para estar com o meu filho, vale mais do que qualquer coisa”.

O jornalista escocês Carl Honorè lembra que há 15 anos era tão acelerado que a versão de Branca de Neve que lia para o filho tinha apenas três anões: “Era um livro com histórias de contos de fadas que poderiam ser lidas em apenas um minuto. Mas percebi que não podia seguir por esse caminho. Estava acelerando a vida, em vez de vivê-la”.

Essas lições e a fórmula que encontrou para se livrar da ansiedade estão no livro “Devagar: Como um movimento mundial está desafiando o culto da velocidade”. “Logo no início da nossa apuração para o programa, encontramos o livro do Carl. Em março, eu iria para Londres entrevistá-lo e conhecer uma cidade ao norte da Inglaterra que recebeu o selo de ‘Slow City’. Com a pandemia, não embarcamos. Mas refizemos os planos, retomamos a produção remotamente e fizemos um programa que, com certeza, fará muita gente pensar”, acredita Sandra Annenberg.

O Globo Repórter vai ao ar na noite de sexta-feira, dia 18, logo após a novela A Força do Querer.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio