Diogo Nogueira homenageia Martinho da Vila no Samba na Gamboa

Publicado há 2 anos
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No sábado (26), o Samba na Gamboa celebra a vida e a obra do sambista Martinho da Vila, que está com 80 anos e em plena forma. Apresentado por Diogo Nogueira, o programa começa às 18h30, na TV Brasil.

Veja também: Nubia Oliiver surge de lingerie vermelha nas redes e enlouquece fãs

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Anfitrião e convidado falam sobre a trajetória do irreverente músico e sua importância no universo do samba. Entre uma história e uma risada, Martinho da Vila e Diogo Nogueira entoam sucessos do experiente artista que marcaram época.

As músicas fazem parte do cancioneiro do gênero como: Canta, canta minha gente, Ex-amor e Disritmia.

Trajetória e formação

Ao longo da entrevista, Martinho da Vila comenta seu gosto pelo partido alto e sua relação com a África. Ele explica a importância desse vínculo para celebrar a ancestralidade negra tão presente em sua obra.

O sambista fluminense natural de Duas Barras revela ao apresentador que seus laços com a folia já pareciam predestinados: nasceu em um sábado de carnaval.

Tão afeito ao tema, Martinho José Ferreira carrega em seu nome artístico a escola de samba do coração. Porém, de 1938 para cá, não foi só samba que o bamba viveu.

Ele conta que depois de uma formação como auxiliar de químico industrial, soube que poderia ter um salário melhor como militar. Com isso, o cantor decidiu ingressar no exército. Foi cabo, sargento e cursou a Escola de Instrução Especializada, instituição em que se formou na área de contabilidade.

Para alegria dos amantes do samba, Martinho deu baixa em 1969 para se dedicar exclusivamente à carreira de cantor e compositor. Ele já vinha apurando o gosto pela música desde a adolescência, em blocos de carnaval como o Boca do Mato.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais