Com cobertura de tragédia, Natuza Nery cai no choro ao vivo, na GloboNews

Comentarista pede até um tempo para conseguir respirar

Publicado há uma hora
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A comentarista da GloboNews Natuza Nery não conseguiu segurar a emoção e acabou caindo no choro, durante o Edição das 18h, nesta sexta-feira (15). A jornalista participava do noticiário que cobre a tragédia do colapso da saúde pública em Manaus.

Antes de começar sua análise, ela mesma pediu desculpa, se disse destruída e pediu um tempo para tomar ar. A âncora Aline Midlej se manteve firme na condução e demonstrou apoio, mostrou empatia à colega, que logo se restabeleceu e analisou o momento delicado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu peço desculpa aos assinantes por ter me emocionado. Mas eu queria focar numa frase do presidente que ele diz assim: ‘a gente está sempre fazendo o que tem que fazer’. É curioso porque eu não achava que o Governo Federal tinha que voltar a tributação de cilindro”, avaliou.

E continuou: “Não achei que o governo tinha que encorajar que as pessoas se aglomerassem como, reiteradamente, foi feito durante todo esse período. EU não achei o Ministério da Saúde tinha que ficar ausente e gozar de uma incompetência sem tamanho durante todo esse período”.

Em seguida, mais crítica. “Não achei que o Ministério da Saúde pudesse dizer de viva voz que é preciso que se recomende remédio que não tem comprovação científica. Eu não imaginei que o Ministério da Saúde tivesse que autorizar um protocolo para uso da cloroquina, protocolo esse que, inclusive, acabou sendo responsável pela demissão de dois ministros da Saúde, num primeiro pico da pandemia, lá atrás”.

Por fim, ela conclui, ainda emocionada, mas firme: “Não achei que o governo tivesse que ser negacionista. Portanto, eu achei que a declaração desse presidente é uma declaração falsa”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio