Clarissa Pinheiro, a Penha de Amor de Mãe, torce pela redenção da personagem

A atriz também elogia como a autora Manuela Dias inseriu a pandemia no enredo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Penha, personagem da atriz Clarissa Pinheiro, teve uma trajetória e tanto em Amor de Mãe. A doméstica de Lídia (Malu Galli) foi acusada de roubo, perdeu o marido, se envolveu com um bandido, tornou-se agiota e acabou presa. Agora, ela acaba de fugir da prisão, e ainda deve aprontar mais algumas ao lado da amiga Leila (Arieta Corrêa).

Em entrevista à revista Quem, Clarissa Pinheiro revela que torce pela personagem. “Torço por uma redenção da Penha. Ela é muito esperta e se perdeu pelo ódio e pela vingança. Mas espero que ainda se encontre”, diz a atriz, de 38 anos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Clarissa conta à repórter Raquel Pinheiro que acredita na capacidade de regeneração das pessoas. “Cada caso é um caso, mas tendo a crer que a segunda chance é necessária e válida para todo mundo. É preciso ter a oportunidade de rever atitudes e mais uma vez se inserir na sociedade com uma outra forma de agir”, avalia.

Na mesma entrevista, a atriz ainda comentou sobre como a pandemia vem sendo tratada em Amor de Mãe. “A Manuela Dias e sua equipe pegaram a situação (a pandemia) como um desafio, incorporaram à trama e nem pensaram na possibilidade de não dar certo. E foi possível porque é todo mundo muito bom. Trouxe mais potência para todos contarem essa história”, analisa.

Por fim, ela ainda elogiou como Amor de Mãe retratou as empregadas domésticas no enredo. “Antigamente as empregas domésticas eram parte do cenário, estavam naquele ambiente, mas sem trama. A Penha começou subjugada, foi humilhada, fez coisas erradas… Mas teve sua história contada”, finaliza.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio