Apresentadora da Globo se indigna com caso de homofobia: “Beijar alguém ofende, mas tentar matar não?”

Publicado há um ano
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na edição desta quarta-feira (23) do Bahia Meio Dia, informativo da Rede Bahia, afiliada da TV Globo no Estado, o jornal falou sobre o caso de um rapaz que levou quatro tiros num bar de Camaçari após beijar outro homem.

Jessica Senra, responsável por apresentar o telejornal, declarou que um dos suspeitos de cometer o crime questionou se a vítima não tinha vergonha de fazer a atitude na frente de pais de família.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Era carinho, era beijo. Então quer dizer que beijar e fazer carinho em alguém, na cabeça do homofóbico, ofende, mas agredir, tentar matar, não ofende? A homofobia é isso, é ignorância, falta de qualquer lógica”, analisou a jornalista.

“Uma das explicações para a homofobia é que ela tem a ver com machismo, com a ideia de superioridade do homem sobre a mulher. Perceba que muitos homossexuais são chamados de mulherzinha, como se isso fosse ofensivo, como se ser mulher fosse uma ofensa. O modelo de homem na nossa sociedade é baseado na masculinidade viril e agressiva”, destacou a profissional.

“Os homossexuais mais afeminados, inclusive, são mais discriminados do que aqueles que não são. Por isso que a gente sempre diz que o combate ao machismo precisa ser de toda a sociedade porque é uma coisa absolutamente irracional”, concluiu Jessica.

Assista:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio