Aos 100 dias do início dos Jogos Olímpicos, Globo anuncia ampla cobertura

TV Globo, SporTV, ge.globo e no Globoplay começam o “esquenta” para o evento

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta quarta-feira (14), começa a contagem regressiva para o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Faltam 100 dias para o início do evento, que foi adiado em um ano por conta da pandemia da covid-19. Neste contexto, a Globo anuncia uma grande cobertura, em todos os seus canais e plataformas, como TV Globo, SporTV, ge.globo e no Globoplay.

“Há muito simbolismo envolvido nessa edição. Os atletas vão representar os encontros que todos tanto aguardamos. Serão Jogos únicos do ponto de vista da emoção”, aposta Joana Thimoteo, diretora de eventos esportivos da Globo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Por causa da pandemia, tivemos que adaptar nossos planos. Estaremos no Japão com um time de repórteres e produtores e faremos as transmissões das provas do Brasil. Nosso estúdio olímpico também será aqui. Foram decisões para trazer mais proteção à equipe e que em nada muda a excelência da cobertura da Globo, em todas as nossas plataformas”, garante Renato Ribeiro, diretor de conteúdo de esporte da Globo.

Na TV Globo, serão mais de 200 horas de transmissões ao vivo, principalmente de provas que envolvam atletas brasileiros e as grandes decisões, além das cerimônias de abertura e encerramento.

O SporTV terá quatro canais com programação especial e mais 45 sinais com competições ao vivo. Já o ge.globo traz cada detalhe do evento, com notícias, quadro de medalhas, estatísticas e vídeos curtos com os melhores momentos de cada dia olímpico. No Globoplay + Canais ao vivo, a cobertura da TV Globo e do SporTV com todos os sinais reunidos em um só lugar para que o público possa ver onde e como quiser.

Em todo o projeto olímpico, a Globo priorizou a segurança e a saúde de sua equipe, respeitando os procedimentos estabelecidos pelo Comitê Olímpico Internacional e pelo Comitê Organizador. E se por um lado o time Globo em Tóquio será menor, a Globo levará o público até o Japão virtualmente, com tecnologia de ponta na montagem do estúdio olímpico no Rio de Janeiro.

Soluções virtuais, alimentadas por imagens ao vivo da cidade sede – tudo com uma amplitude de 270º, que torna a imersão ainda mais impactante. No estúdio, serão realizadas as transmissões esportivas e o novo programa olímpico do SporTV, apresentado por Marcelo Barreto e o técnico de vôlei Bernardinho.

Programação especial

Se a partir de 23 de julho, data da cerimônia de abertura, a cobertura do SporTV terá dimensões olímpicas, a celebração dos 100 dias para os Jogos também será especial. O ginasta Arthur Zanetti é o personagem da estreia da série se entrevistas especiais que Janaína Xavier apresenta na edição matinal do SporTV News.

Na sequência, o Redação SporTV conversa ao vivo com Carlos Gil, direto do Japão, e com Guilherme Costa, sobre os brasileiros que ainda buscam um lugar nos Jogos. Carta Olímpica, novo quadro do programa, traz crônicas escritas por grandes nomes do jornalismo. No primeiro episódio, Marcos Uchôa relembra o dia em cobriu sozinho o primeiro treino do ‘Dream Team’ em Barcelona-92. Em seu clima de descontração característico, o Tá Na Área revela apelidos de atletas brasileiros.

Na TV Globo, a edição paulista do Globo Esporte estreou nesta terça-feira (13) a série Prato Perfeito. Os quatro episódios mostram a dieta de atletas que representarão o Brasil em Tóquio. Já o Jornal Nacional faz um balanço da atual delegação brasileira, lembrando os atletas já classificados e os que ainda podem garantir vaga.

O drama das lojas de produtos oficiais que, por causa da pandemia, precisaram diminuir de tamanho ou encerrar suas atividades, e os desafios da organização do evento são discutidos no Jornal da Globo.

Na quarta-feira (14), o Hora1 exibe o primeiro dos 16 episódios de Enciclopíadas, no qual os jornalistas Edgar Alencar e Guilherme Costa fazem uma apresentação bem-humorada das modalidades olímpicas, começando pela natação.

O Bom Dia Brasil mostra treinamentos inusitados que ajudam atletas brasileiros na preparação para brigar por medalhas, enquanto o Globo Esporte apresenta um estudo feito pelas ligas profissionais de futebol e beisebol japonesas, que avalia o impacto das medidas restritivas desde que o público foi liberado para comparecer aos estádios, em julho do ano passado.

Os resultados, animadores, estão sendo utilizados pelo Comitê Organizador dos Jogos para viabilizar a presença de torcedores nas instalações esportivas de Tóquio. No Jornal Hoje, Carlos Gil conversa com brasileiros que vivem no Japão e têm ingressos para torcer pelos nossos representantes.

Uma lista dos brasileiros já garantidos nos Jogos Olímpicos, as possibilidades de medalha e as expectativas de classificação para os próximos meses fazem parte do conteúdo que o ge.globo disponibiliza nesta quarta-feira. Marcel Merguizo e Guilherme Costa recebem os medalhistas olímpicos Robert Scheidt, Arthur Zanetti e Rafael Silva no podcast Rumo Ao Pódio.

No bate-papo, o Comitê Olímpico Brasileiro também conta como está a preparação do Time Brasil e os bastidores da viagem ao Japão em meio à pandemia. Um aperitivo da cobertura completa que será a marca do ge.globo durante os Jogos de Tóquio.

Contagem regressiva

A partir desta quarta-feira (14), a Globo começa a exibir nos intervalos da programação dos canais um Manifesto que ressalta que, no momento em que a superação nunca foi tão importante, o Esporte será responsável por despertar o melhor de nós.

O filme destaca as milhões de possibilidades que a Globo vai oferecer em todos os seus canais para que cada brasileiro possa assistir, acompanhar e se emocionar como quiser, reunindo o maior conjunto de talentos em uma transmissão histórica.

“Os Jogos Olímpicos sempre foram sinônimo de garra, de força de vontade, de superação. Mais do que nunca, esses valores são fundamentais. Desde o início da pandemia, o mundo inteiro enfrenta desafios antes impensáveis, e temos a certeza de que os Jogos serão motivação e inspiração nesse momento tão difícil, uma mensagem de esperança para todos os povos. Essa é a base do manifesto ‘Despertando o Melhor de Nós’, que norteia a cobertura integrada e multiplataforma da Globo. Queremos potencializar o que os Jogos Olímpicos despertam de mais forte e mais bonito em cada pessoa. Os atletas serão um espelho da nossa disposição para lutarmos juntos, da nossa busca por um recomeço. Tenho certeza que serão Jogos históricos”, afirma Manuel Falcão, diretor de Marca e Comunicação da Globo.

Cada canal começa, também nesta quarta-feira, uma nova fase de suas chamadas. No SporTV, Tony Ramos e Patrícia Pillar narram a campanha Histórias Sobrepostas que promove um encontro entre as duas edições dos Jogos realizadas em Tóquio: a de 1964 e a que começa em 23 de julho deste ano; e uma contagem regressiva é feita com pílulas diárias que trazem fatos marcantes da história olímpica.

Na TV Globo, a contagem será feita no Minuto Olímpico, com narração de Luis Roberto, relembrando grandes histórias, conquistas, curiosidades e recordes olímpicos. E a série Histórias ilumina as trajetórias de luta e superação de seres humanos que se tornaram superatletas.

Narradas pelo ator Ícaro Silva, as 10 peças da série contam as histórias de vida de atletas como a ginasta americana Simone Biles, a nadadora japonesa Rikako Ikee, o atleta brasileiro de taekowndo Ícaro Miguel, o canoísta brasileiro Isaquias Queiroz e a ginasta do Uzbequistão Oksana Chusovitina.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio