A Fazenda: Carol detona Rodrigo e o chama de robô: “Não votou no Mariano porque tem medo dele”

Ex-Panicat caiu no choro após se sentir diminuída pelo Fazendeiro

Publicado há um mês
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em mais uma briga desencadeada na manhã desta quarta-feira (23) em A Fazenda 12, desta vez entre o Fazendeiro Rodrigo Moraes e a ex-Panicat Carol Narizinho, uma troca de acusações terminou em choro e desabafo comovente da jovem. Carol chegou a chamar o modelo de “robô” e pediu para que ele se olhasse no espelho antes de julgar alguém, pois se acha perfeito demais.

Rodrigo tentou mais uma vez justificar seu voto em Carol após a formação da Roça na noite de ontem, quando ele disse que ela não tem “sangue nos olhos” nem vontade de estar no programa, causando a indignação da roceira.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não é porque o Rodrigo lava louça, limpa o chão, ajuda com peso que eu tenho sangue nos olhos. Viemos pra cá para trabalhar. Não é essa questão. Não vejo sangue nos seus olhos, vejo uma pessoa que trabalha, que limpa…“, iniciou ele, que fez referencias a Raissa, após a peoa ter um inicio parada e depois da Roça ter acordado para o jogo e causado barraco com vários peões e chegando a jogar água na cara de Biel.

Mas ela tem [sangue nos olhos] porque ela tem boca? Por que ela jogou água na cara das pessoas? Isso é ter sangue nos olhos? É brigar, jogar água na cara e gritar? Antes disso ela não tinha, agora ela tem?“, rebateu Carol, revoltada com o que ouviu.

Rodrigo disse que não é isso. “Eu sinto [Raissa] ela mais firme. É pesso estar presene, é mais do que a gente vê fisicamente“, explicou. “Ué, é porque eu não brinco tanto, porque eu não falo tantos com as pessoas? Mas é só porque eu sou mais na minha? Você também é mais na sua. Você também não brinca nem fala tanto. Senta do lado das pessoas e não conversa. Já se olhou no espelho e viu que você também é assim? Já viu isso?“, disparou Carol.

Já se olhou no espelho?

Mas você já se olhou no espelho também? Não interage muitas vezes com as pessoas. E esse é meu jeito, eu sou mais na minha. Não vou ficar passando uma coisa que eu não sou. Você também é assim, do mesmo jeito.

Falta de fogo nos olhos para estar aqui? Sendo que eu espero há sete anos pra estar aqui. Tu não sabe do meu corre, das coisas que eu quero, dos meus sonhos de tanto que eu queria estar aqui. Você não pode dizer que eu não tenho sangue nos olhos para estar aqui sendo que eu estou há muito tempo esperando essa oportunidade.

Parece que eu estou aqui a passeio. Não estou fazendo nada nem ajudando em nada. Eu trabalho pra caralho na Baia, fiz todos os bichos quando eu estava lá. Se eu fosse uma pessoa que ficasse só dormindo tudo bem”

Medo do Mariano

Eu torço pra que você volte Fazendeira. Estar na Roça é uma oportunidade da gente voltar como Fazendeira. Certo? É algo positivo, certo?“, comentou Rodrigo.

Carol Narizinho – “Mas estar na Roça não é estar mandando pra pessoa voltar. Quem manda é porque quer que aquela pessoa saia. Na verdade sua justificativa foi uma coisa que não era. A real justificativa por por causa da festa. Só eu que tinha bebido? Só eu que tomei punição? Foi a única punição da noite e a pior punição de todas?

Rodrigo diz que pedir desculpas não vai apagar o que ela fez

Carol – “Eu estou curtindo, estou super feliz, qual o problema? Você não quer curtir a festa porque você não bebe, porque você quer ficar igual um robô parado? Problema é seu. Eu quero curtir e me divertir, eu gosto

Rodrigo – “Claro, você tem que fazer o que você gosta. Mas alguma coisa tem que me despertar a vontade de votar. É simples, além do primeiro ponto de ver você como a Raissa antes…

Carol“É , porque eu não brigo, porque eu não jogo água na cara dos outros, porque eu não desrespeito ninguém, porque eu sou educada, ai isso é não ter fogo nos olhos. O que mudou nela? Ela se impõe mais. Eu acho que estou precisando me impor mais. Não é do meu caráter, da minha índole, eu não vou fazer

Rodrigo – “Então seja você, está tudo certo. Votar aqui, a gente vai ter que votar em todo mundo. É a mesma coisa com o Mariano, eu não votei nele, mas pergunta se a gente discutiu? Pergunta se a gente foi tirar satisfação um com o outro?

Carol – E você tinha motivos pra votar nele, ele votou em você. Você não votou porque você tem medo. Você tem medo porque ele é forte, ele tem público lá fora

Rodrigo –Não tem nada a ver. Eu, Rodrigo, elo menos, vou dentro da coerência do jogo

Carol –Mostra uma covardia ir em cima das mulheres mais fracas que nem a Raissa, que nem eu

Rodrigo – Você se considera mais fraca?

Carol –Sou mais fraca, sou menor de público, não tenho tanto público que nem a Jojo, Mariano

Rodrigo –Isso não é pauta. Se você for colocar isso, eu, então, nem existo. Se eu tiver que votar em Mariano, Jojo, Mirella, Biel, simples assim, pode ser quem for. Vou muito na coerência, de verdade, acredite você ou não

Carol – Você fica julgando, apontando defeitos dos outros, parece que você é perfeito. Eu já vi você fazer isso várias vezes. Não vou poder mais curtir a festa porque vou te incomodar? Eu entendo você votar, só a justificativa que eu não achei coerente. Eu falta de sangue nos olhos eu não tenho. Estou esperando há sete anos pra estar aqui

Rodrigo – Tudo bem, eu estou esperando há onze. Todo mudo que está um dia sonhou em estar aqui

Carol –Então, não coloque em cheque isso sem saber da história da pessoa, sem saber do que ela já passou. Você não sabe a barra que eu segurei dois anos quando minha mãe morreu nos meus braços. Eu me viro sozinha em São Paulo pra me sustentar e você vem dizer que eu não quero estar aqui? Porra!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais