Alex Muller comemora primeiro ano do +90 no Esporte Interativo: “Estamos num belo caminho”

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta terça-feira (30), o Esporte Interativo comemorou o primeiro ano no ar do seu atual grande sucesso se tratando de programas: o +90, apresentado todos os dias, às 15h30, por Alex Mulller.

Estreado em 2017, a atração é a maior audiência do Esporte Interativo entre as produções diárias. O segredo tem sido o debate forte e o clima bem informal. Algo que tem impressionado o próprio âncora do programa e um de seus idealizadores, Alex Muller.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ricardo Martins e Alex Muller no +90 Especial de 1 ano nesta terça (Divulgação)

O clima tão bom foi visível na comemoração de um ano do debate nesta terça-feira (30). Com um bolo na bancada, tortadas na cara foram trocadas e Muller terminou a atração com a cara toda suja de bolo.

Veja mais: Ex-comentarista do SporTV diz que canal orientava a falar mal de clubes que assinaram com Esporte Interativo

Em entrevista exclusiva ao Observatório da Televisão, Muller disse que poucas vezes viu um clima tão bom em 21 anos de carreira. Ele também fala de concorrência e faz um resumo desse ano de +90, além de projetar o que vem por aí.

Veja:

Observatório – O que você destacaria de mais importante nesse 1 ano de +90?

Alex Muller – A solidificação do projeto do Esporte Interativo em abrir suas investidas também em São Paulo, uma vez que a emissora tinha a maioria das produções concentradas no Rio de Janeiro.

Observatório – Apesar do pouco tempo, você acha que o programa amadureceu, evoluiu, criou uma identidade, nesse período?

Alex Muller – O programa evoluiu demais!!! Tanto que ganhou mais meia hora e também duas edições noturnas após os jogos às quartas e quintas-feiras. E isso se deve à qualidade de todos os envolvidos no programa.

Observatório – Com tantos programas de mesas redondas em canais de esportes, porque você acha que as pessoas deveriam assistir o +90?

Alex Muller – Acho que é uma alternativa que foge um pouco do trivial. Vai mais além de cada um dar a sua opinião sobre os temas. A ideia é fazer o público ficar bem informado e se sentir dentro do estúdio, rindo, xingando, reclamando dos gritos do Ricardinho, não importa. É como se o telespectador estivesse conosco no boteco falando de futebol. Uma coisa mais descontraída, um tirando sarro do outro. É assim…

Alex Muller é apresentador do +90, do Esporte Interativo (Divulgação/Esporte Interativo)

Observatório – Como tem sido a reação do público?

Alex Muller – Temos tido todas as reações possíveis e imagináveis. Mas os comentários positivos, graças a Deus, são a maioria.

Observatório – Apesar de ter outros integrantes, é você quem dá o tom do programa. Ele é a sua cara?

Alex Muller – Se o programa for a minha cara, então cada um que dê a sua opinião. Minha esposa acha o programa lindo!!!! (risos) Não tenho pretensão de fazer o programa ter a minha cara, estou ali apenas para mediar e administrar os loucos que sentam ali comigo. Mas acaba sendo automático o apresentador de um programa ser identificado a ele. E isso vejo por onde ando. Quem me reconhece logo fala do + 90.

Observatório – Quais são seus planos profissionais? O que mais você quer realizar, no Esporte Interativo?

Alex Muller – Para ser bem sincero estou sempre aberto a desafios. Hoje estou muito feliz com o que tenho. Mas se amanhã outros desafios me forem propostos estarei sempre aberto a ouvir. Repito, hoje estou muito feliz como apresentador e narrador.

Observatório – Em algum momento, você achou que perderia o controle do “elenco” empolgado que faz o programa com você?

Alex Muller – Nunca achei que perderia o controle. Apesar de malucos (risos), todos os integrantes do + 90 são extremamente profissionais e comprometidos com o programa. Um dos melhores ambientes que já encontrei na minha vida profissional de 21 anos.

Observatório – Como você imagina que será o segundo ano do +90?

Alex Muller – Não sei. Espero que a audiência continue crescendo e a cada dia tentando dar o melhor por ele.

Observatório – A concorrência tem sido cada vez maior com esse tipo de programa. Você assiste seus concorrentes para estudá-los?

Alex Muller – Difícil assistir muito aos outros programas. Mas é claro que sempre que possível damos uma olhada. Acho que estamos num belo caminho.

Observatório – O +90 virou o maior sucesso do EI, ganhou até uma edição no pós jogos às quartas e quintas. Você esperava esse sucesso todo?

Alex Muller – Como eu disse numa outra resposta, a ideia é fazer o público se sentir integrante do programa. E se a resposta está sendo positiva é natural que o espaço aumente e a responsabilidade também. Gosto disso!

Observatório – Qual o momento inesquecível desse primeiro ano de +90 para você?

Alex Muller – Muitos. Mas destaco dois. O programa do dia 11 de agosto, que teve uma linda participação dos filhos de alguns integrantes do programa. Um dos meus filhos fez meu papel de apresentador e as demais crianças foram comentaristas. Foi emocionante!!! E também quando cumpri a aposta perdida em dezembro, depois de dizer que se o São Paulo fosse rebaixado eu rasparia o cabelo ao vivo. Nunca achei que o São Palo cairia, mas arrisquei a aposta porque se isso acontecesse eu teria a chance de cortar ao vivo o histórico bigode do Rivellino. De qualquer maneira, foi uma honra ter o cabelo cortado pelo Riva e, de quebra, com o auxílio da lenda Émerson Leão. E gostei tanto do novo visual, que venho mantendo a careca…. (risos)

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio