Paloma Bernardi fala sobre sua expectativa para Apocalipse: “Vai gerar burburinho”

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A partir da noite desta terça-feira (21), Paloma Bernardi poderá ser vista diariamente na tela da Record TV. Na novela Apocalipse, escrita por Vivian de Oliveira, mesma responsável pelo sucesso Os Dez Mandamentos, ela interpreta Isabela, uma arqueóloga que vive tentando entender os acontecimentos futuros com base em seus estudos sobre o passado. A atriz bateu um papo com nossa reportagem durante a coletiva de imprensa da novela. Confira:

Leia também: O Outro Lado do Paraíso é versão obscura de Chocolate com Pimenta

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Paloma, fala um pouco para a gente sobre Apocalipse.

A novela trata de um tema totalmente sério, importante e polêmico, que vai causar burburinho, afinal todos têm curiosidade em saber sobre o fim do mundo. Será que vai acontecer? Será que não vai? E a nossa base é a Bíblia, o que é interessante porque foi escrita há anos atrás e vemos coisas acontecendo hoje no nosso dia a dia. Vai ser a primeira novela bíblica contemporânea, e acho que o público vai se identificar assim como eu me identifico. O fim do mundo já está acontecendo, a corrupção, as guerras, as catástrofes, e a violência são prova disso.

E você acha que as pessoas vão parar e refletir sobre isso?

Com certeza. A gente vive numa loucura olhando para o próprio umbigo e falta parar para observar o outro, observar o mundo. A gente não está aqui à toa. O que podemos fazer para melhorar o mundo e aproveitar melhor a vida? Sabemos que um dia vamos morrer então temos que zelar pelo nosso espaço.

E como é a sua personagem na novela?

Eu faço a Isabela Gudman, é uma estudante de arqueologia, diferente da Samara (A Terra Prometida) que era uma vilã, ela é do bem, aventureira, ousada, quer desvendar o mundo, e estudar o passado para entender os costumes de certas regiões. Através do passado ela quer entender o presente e projetar o futuro, além de viver grandes amores.

Quem são esses grandes amores? Você já sabe?

Já sei, mas não sei se posso contar. Um eu posso contar que é o Noah (Raphael Sander), e o outro é segredo.

O seu núcleo é em Israel?

Meu núcleo inicialmente é de Nova Iorque, mas depois minha personagem vai para Israel.

Pra vocês atores é muito bom fazer personagens tão diferentes não é?

Com certeza. É um grande aprendizado. A cada personagem que faço, eu aprendo muito. Quando eu ia pensar em viver o universo de uma arqueóloga? A grande riqueza do ator é dar vida a grandes histórias e muitas profissões.

Como você se preparou?

Ainda estou em processo porque gravei muito pouco. Maratona mesmo vai ser agora. Temos a nossa coach, tenho aula de fono, fui a museus, e assisti alguns filmes para entender um pouco sobre a arqueologia.

Como você está se cuidando?

Eu procuro manter meu corpo ativo. Vida sedentária é um problema, então faço musculação, aula de balé fitness, aula de dança em clipe e vou me jogando.

Você comemora essas datas de final de ano?

Natal sempre passo com minha família independente de presentes materiais, temos que estar presentes fisicamente. Vou à missa, porque o sentido do natal é o nascimento de Jesus. Ano novo não sei onde vou passar, mas desejo paz, amor, respeito, mais tolerância e menos guerra para o mundo todo. Que 2018 seja um ano repleto de paz.

Mudou sua visão depois que você começou a estudar sobre o fim do mundo?

Com certeza. Quando lemos algo sobre qualquer coisa, ainda mais sobre esse assunto, precisamos refletir. O que podemos fazer para viver num mundo melhor, conviver melhor? Isso faz a gente refletir e pedir para que Deus nos abençoe.

*Entrevista feita pela jornalista Núcia Ferreira

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais