Bené em Topíssima, Kauã Rodríguez comemora reprise e torce pela segunda temporada

"Foi um projeto muito especial para mim e para minha carreira"

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A novela Jesus chegou ao fim na noite da última terça-feira (26), mas já nesta quarta, a reprise de Topíssima chega para substituir o folhetim. A trama que tem uma história bastante intensa, conta com grandes nomes no elenco. Kauã Rodríguez faz parte da produção como o personagem Bené e conversou com o Observatório da TV sobre sua carreira.

Na entrevista, o ator fala sobre o surgimento da arte em sua vida, as dificuldades da profissão e também sobre a reprise de Topíssima.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como surgiu a arte em sua vida ?

“De uma forma muito natural, venho de uma região do nordeste onde tem uma liberdade enorme, super influenciada por diversas culturas e artes. Lá, em Canoa Quebrada no Ceará, a gente aprende a ser artista desde pequeno.”

Qual a maior dificuldade em exercer essa profissão, em um país que não valoriza a cultura?

“A maior dificuldade é viver de arte, mas resisto! Resistência é minha missão!”

Qual o seu maior sonho?

“Que no Brasil, a arte faça parte de nossa vida de uma forma natural e respeitada. E, que a cultura brasileira seja valorizada e reconhecida. Ela é intrínseca ao ser humano.”

Como você recebeu a notícia de que Topíssima será reprisada no horário nobre?

“Fiquei muito animado, foi um projeto muito especial para mim e para minha carreira. Achei merecido o horário e espero muito que venha a segunda temporada. Sempre falo que gostaria muito de fazer mais novelas como essa, já que foi uma delícia!”

Como foi interpretar o Bené?

“Foi muito difícil! E, para mim, quanto mais difícil melhor! Fui em busca de pessoas que vivem em situações semelhantes a de Bené e foi uma pesquisa longa, foi fundamental para o meu crescimento como artista. E também em todos os personagens que faço, uso o que chamo de acervo pessoal, sempre tenho referências.”

Qual foi o maior ensinamento que você tirou desse personagem?

“Bom, acho que muito sobre o ego, né? Adoro criar a psiquê da personagem. Estudo muito sobre psicanálise. Então, me divirto demais!”

Era um personagem pequeno, que acabou crescendo, né?

“Sim, eu não esperava tudo que aconteceu. Na verdade, eu iria fazer outro personagem, mas o Bené veio; e, chamou mais atenção.”

Ele vai aprontar bastante, né?

“Nossa, demais! Minha família ficou super nervosa com tantas cenas dele aprontando. A minha avó fecha os olhos em algumas cenas.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio