“Independente do figurino, a mulher merece ser respeitada”, diz Valeria Valenssa sobre as mudanças na Globeleza

Publicado há 2 anos
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde os anos 90 Valeria Valenssa reina absoluta no imaginário de milhões de brasileiros como a eterna Globeleza.

Os anos se passaram, mas o título Valeria ostenta com orgulho: “seria injusto renegar meu passado e tudo que ele me proporcionou”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A tradicional passista que invade a TV em época de Carnaval passou por mudanças no figurino, uns apoiaram, outros criticaram.

Em entrevista, Valenssa analisou as transformações que a emissora realizou: “independente da pintura ou roupa, a mulher sempre merece ser respeitada”.

Fã da Xuxa

Fã declarada de Xuxa Meneghel, Valeria marcou presença na estreia da loira na Record, em 2015. Agora, a passista é uma das favoritas ao prêmio de 500 mil reais do Dancing Brasil.

No bate-papo, a participante falou da rotina de ensaios e da expectativa que carrega para chegar à final da atração da Record.

Confira!

Qual é o seu maior desafio no programa?

Sem dúvidas é gravar as coreografias com apenas três dias.

Qual ritmo gostaria de dançar ou até mesmo uma música que marcou a sua vida?

O ritmo samba

Todos os jurados estão elogiando o seu desempenho até aqui. Como avalia tudo isso?

Estou me dedicando muito para dar meu melhor, tenho um parceiro incrível que está me ajudando muito. Eu dançava samba e não conhecia esses outros ritmos. Fico feliz com os elogios.

Parceria

Como define a sua parceria com o seu professor?

Jefferson é um professor incrível, que virou um  amigo. Sua sabedoria e paciência me ajudam muito no meu desenvolvimento.

Como o público tem reagido a tudo isso?

Estou recebendo muito carinho na rua e nas redes sociais. Estou amando receber esse carinho de todos.

Na estreia da Xuxa na Record você estava na plateia, e agora no Dancing. Como é sua relação com ela?

Sempre fui nos programas da Xuxa, até quando Globeleza. Xuxa é muito especial.

Carreira

O rótulo Globeleza te incomoda? 

Nunca! Seria injusto renegar meu passado e tudo que ele me proporcionou. Foi um trabalho lindo!

A forma como a musa do Carnaval hoje é retratada é bem diferente dos anos 90/2000. O que achou das mudanças: figurino, entre outros?

Acho que a evolução faz parte. É tudo feito com tanto carinho e profissionalismo que não tem como não amar!

O conservadorismo bateu forte? 

Acho que independente da pintura ou roupa, a mulher sempre merece ser respeitada! Indiferente de ter ou não pintura o trabalho está sempre lindo.

Não é nada fácil desfilar no Carnaval, mas muitas pensam que você chega com vantagem ao Dancing. Concorda com isso?

O samba no pé além de ser uma dança sozinha é bem diferente de dança esportiva. Não vejo como se tivesse facilidade. Estou assim como os meus amigos no mesmo nível.

Valeria tem mais experiência que os demais?

Só samba no pé!

E como é dançar com o pé machucado? Pensou em desistir?

Nunca! Sou competidora, quero muito ganhar!

Quais outros projetos pretende seguir: atriz, apresentadora?

Em breve vou estrear meu programa no YouTube, tenho as palestras pelo Brasil, contando minha história, quero lançar mais um livro, e quem sabe em breve um programa de TV.

Como a dança vem mudando a sua vida? 

Estou muito feliz! Nunca me imaginei voltar a dançar na TV em uma forma bem diferente que na época da Globeleza. Estou fazendo novos amigos e recebendo muito carinho de todos!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio