Há 50 anos, estreava na Globo a Discoteca do Chacrinha

Publicidade

No dia 5 de julho de 1967, estreava na Globo a Discoteca do Chacrinha, um dos mais famosos programas comandados por Abelardo Barbosa, o Chacrinha. Na atração, um dos mais queridos animadores do país recebia cantores que apresentavam os principais sucessos tocados no rádio e na televisão da época.

Um dos principais nomes do início da televisão no Brasil, Abelardo Barbosa é natural de Recife – PE. No ano de 1939, o jovem Abelardo chegava ao Rio de Janeiro – RJ, onde se tornou locutor de rádio, passando pelas Rádio Tupi e Rádio Fluminense. Nesta última, comandava um programa de calouros chamado Rei Momo na Chacrinha, no qual passou a ser conhecido pelo apelido que o consagraria. Ainda no rádio, comandou o Cassino do Chacrinha, programa em que abria espaço aos principais sucessos da música nos anos 1950.

Com o sucesso no rádio, Chacrinha foi convidado para fazer programas na televisão. Estreou na TV Tupi em 1956, com o programa Rancho Alegre. Logo depois, lançou, ainda na emissora, a Discoteca do Chacrinha, uma versão televisiva do musical que fazia no rádio. Foi ali que Abelardo Barbosa lançou mão do estilo que o tornaria um ídolo popular, com os figurinos espalhafatosos e a maneira cômica com a qual se comunicava com o público.

Continua depois da publicidade

Tempos depois, transferiu-se para a TV Rio e, em 1967, estreava na recém-inaugurada Rede Globo. Foi ali que a Discoteca do Chacrinha explodiu, ao se tornar um importante palco para músicos e cantores do Brasil. Na época, Chacrinha acumulava dois programas, já que, além da Discoteca, ele comandava também Buzina do Chacrinha, seu tradicional programa de calouros. As duas atrações tornaram-se verdadeiros fenômenos, alçando Chacrinha ao estrelato definitivo. Chacrinha, aliás, foi fundamental para consolidar a audiência da Globo junto às classes mais baixas da população.

Entretanto, um desentendimento entre o apresentador e José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, fez com que Chacrinha deixasse a Globo em 1972. De lá, levou seus tradicionais programas de volta à TV Tupi, onde ficou até 1980. Depois, transferiu-se para a Band, onde ficou até 1982. Foi na Band, aliás, que Chacrinha fez o concurso que escolheu “a criança mais bonita do Brasil”, no qual participou a apresentadora Angélica. Então uma menina, apareceu pela primeira vez na TV no palco de Chacrinha e, dali, passou a ser chamada para comerciais e engatou uma carreira artística de sucesso.

Em 1982, Chacrinha fez as pazes com a direção da Globo e retornou à emissora, onde passou a comandar o Cassino do Chacrinha, um grande sucesso das tardes de sábado. A atração misturava os calouros da Buzina do Chacrinha e os musicais da Discoteca do Chacrinha, e ficou famoso pela extrema algazarra multicolorida que tomava conta de seu palco. Os artistas mais populares da época, e os calouros mais bizarros também, passaram pela atração, onde Chacrinha repetia seu “Terezinhaaaa!”, jogava bacalhau na plateia, fazia rimas de duplo sentido com nomes de artistas e entregava o “troféu abacaxi” ao pior calouro.

O Cassino do Chacrinha ficou no ar até a morte do apresentador, em 1988. Nos últimos programas, já doente, Chacrinha dividia a apresentação do programa com o jovem humorista João Kléber. Atualmente, a Globo prepara uma reedição do Cassino do Chacrinha, em parceria com o canal Viva, para ser exibido em breve. O ator Stepan Nercessian fará as vezes do animador no especial, que ainda não tem data para ir ao ar.

Leia também:

Há 16 anos, Globo reprisava Você Decide no Vale a Pena Ver de Novo

Veja cenas raras da Discoteca do Chacrinha na Globo:

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade