Vai que Cola supre ausência de humorísticos na Globo

Emissora recorre ao programa do Multishow para suprir falta de programas de humor

Publicado há 23 dias
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As produções originais dos Canais Globo na TV paga “salvaram” a Globo aberta neste ano. Além de Lady Night, do Multishow, a emissora exibiu em 2020 Música Boa (também do Multishow), Que História É Essa, Porchat? e Tempero de Família (ambos do GNT). Todos supriram a ausência de conteúdo inédito neste período de pandemia.

Agora, é a vez do humorístico Vai que Cola ganhar um espaço no canal. O humorístico, exibido com sucesso no Multishow desde 2012, foi escalado para cobrir as férias do Conversa com Bial, nas madrugadas da emissora. E até que demorou para a série cômica estrelada por Catarina Abdalla, Samantha Schmütz e Marcus Majella chegar ao grande público.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isso porque Vai que Cola tem um evidente apelo popular, que combina muito com a TV aberta. Tanto que a atração se tornou um divisor de águas na programação de humor do Multishow.

Antes do Vai que Cola, o canal costumava apostar num humor mais “cabeça”, como em Adorável Psicose ou Cilada. Mas, depois do sucesso da turma da pensão da dona Jô, a programação cômica do canal se popularizou.

Na esteira de Vai que Cola, vieram programas como Treme Treme, Tô de Graça, Xilindró ou Os Roni, entre tantos outros. Todos calcados em personagens caricatos, bordões e alguma gritaria. Curiosamente, o humor do Multishow foi na contramão do humor feito na própria Globo, que abriu mão de programas neste estilo para apostar em Zorra, Tá no Ar e correlatos.

Sem graça

No entanto, com a decisão da direção da Globo de cancelar todos os programas da gestão Marcius Melhem, a emissora ficou sem programa de humor. O Zorra encerrou suas atividades recentemente, e a Escolinha do Professor Raimundo deve sair do ar em breve.

Com isso, a chegada de Vai que Cola na Globo não serve apenas como tapa-buracos na madrugada. O programa estreia para suprir uma grande ausência de programas de humor, que sempre foram um dos pilares do entretenimento da emissora.

Ou seja, caso Vai que Cola funcione na TV aberta (o que é bem provável que aconteça), a emissora pode se encorajar a voltar a apostar em humorísticos de pegada mais popular. E, também, a continuar exibido atrações vindas de seus canais pagos.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio