Nova Malhação emociona e pode fazer contribuição importante em debate sobre assédio contra mulheres

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Globo lançou nesta segunda-feira (08) Malhação – Viva a Diferença, trama que marca a estreia de Cao Hamburguer como autor de novelas.

O primeiro capítulo foi todo focado no parto em meio a um metrô, dando início à amizade das “Five”, protagonistas da fase que substitui Pro Dia Nascer Feliz.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar de restrito e sem apresentar de fato a que veio, o episódio foi muito bem desenvolvido, com sequências emocionantes e ágeis, que deixaram no ar que esta pode ser uma temporada melhor elaborada de Malhação, não apenas em relação ao texto – a Globo historicamente não faz grandes investimentos em Malhação, daí a surpresa desse lançamento.

Ainda é cedo para falar sobre a desenvoltura das protagonistas, mas, neste ano, coincidentemente as mulheres estão presentes no noticiário depois de diversos casos de assédio envolvendo famosos.

Viva a Diferença chega para dar continuidade a esse importante debate envolvendo o universo feminino. No caso, em um produto direcionado aos jovens. Ou seja, mais uma vez Malhação pode contribuir para a formação de uma geração – e das demais, que seguem fiéis à trama.

Além do mais, é sempre um prazer acompanhar um trabalho de Cao, que educou muita gente com atrações inesquecíveis como Castelo Rá-Tim-Bum e sabe como poucos dialogar com crianças e adolescentes.

Criticado pela imprensa, Fiuk chora com elogio de Humberto Martins: “Tô baqueado até agora”

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio