Mais Você terá o maior desafio de sua história com ausência de Louro José

Tom Veiga era figura fundamental no programa de Ana Maria Braga

Publicado há 2 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Louro José, o fiel escudeiro de Ana Maria Braga em seus programas, já nasceu ditando moda. Poucos podem se lembrar, mas quando o fantoche manipulado pelo ator Tom Veiga surgiu, no Note e Anote, da Record TV, houve uma “onda” de bonecos nos programas de variedades. Mas ele foi o único que ganhou vida própria e sobreviveu aos anos.

O motivo desta longevidade, com quase 25 anos batendo ponto todos os dias na TV, é a genialidade pouco reverenciada de seu intérprete. Tom Veiga fez o que os outros intérpretes dos outros fantoches que surgiram na mesma época não fizeram: deu personalidade ao bichinho. Louro parecia vivo porque o público se identificava com ele, sabia como ele era e como reagiria nas mais variadas situações. Não era só um boneco.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E a personalidade impressa no personagem, claro, era marcante. Louro era debochado, irônico, muito bem humorado. Era paquerador, tirava sarro de Ana Maria e falava tudo o que sua “mãe” não podia. Podia ser considerado o alter ego da apresentadora. Tornou-se seu complemento em cena.

Neste contexto, a figura de Louro José foi fundamental para a longevidade do Mais Você. O programa soube se reinventar e se atualizar sempre, com a inclusão de formatos variados em seu cardápio de atrações. Mas a interação entre Ana Maria e Louro José fazia a diferença neste cardápio. Era este o “molho” que o Mais Você tinha e que o tornava inimitável.

Ana Maria Braga é uma apresentadora genial. Mas, sem o Louro ao seu lado, terá o maior desafio de sua carreira. Sem a pimenta que fazia a diferença em seu tempero, Ana terá, mais uma vez, que se reinventar em cena. Muda a dinâmica do programa, e é a busca por esta nova dinâmica que será o caminho das pedras.

No mais, Louro José fará falta. Tom Veiga foi uma figura única na TV, e sua contribuição na telinha merece ser reconhecida e aplaudida. Mérito de Ana Maria, que soube reconhecer o talento de seu então produtor de palco. E mérito do próprio Tom que, com talento e muita verdade, soube nos fazer acreditar que aquele papagaio desbocado era real. Palmas.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio