Globo erra com reprise precoce de Escolinha do Professor Raimundo

Publicado há 10 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar desde 2015, a nova Escolinha do Professor Raimundo nasceu como uma homenagem da Globo e do canal Viva ao clássico de Chico Anysio. Porém, o “remake” deu tão certo que se tornou um programa regular, exibido em temporadas nas tardes de domingo da emissora carioca. A mais recente leva foi exibida entre julho e outubro do ano passado. Mas o programa, desde o final do ano passado, ganhou uma reprise nas tardes de sábado. Uma reprise precoce e desnecessária, diga-se.

O fato de a nova Escolinha do Professor Raimundo ter se tornado um programa regular já parece esquisito. Isso porque a atração recriou personagens clássicos do humorístico, escalando novos atores para revivê-los. Mas vários dos humoristas originais ainda estão vivos, e fora do ar. Ou seja, soa estranho ver um novo ator tomar conta de um tipo, enquanto há comediantes da velha guarda encostados. Funcionou como uma homenagem, mas deixou de ser homenagem quando a atração se tornou fixa na grade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Além disso, a nova Escolinha é um produto relativamente recente e segue em produção na emissora. Já há uma nova temporada confirmada para ser exibida em 2020, nas tardes de domingo. Ou seja, faria mais sentido se o canal recrutasse um humorístico que já não estivesse mais em produção. Seria a chance de o espectador matar as saudades de algum clássico, como foi feito quando Sai de Baixo ocupava a faixa.

Sessão Comédia

Na verdade, melhor mesmo seria a direção da Globo abrir mão da faixa que chamou de Sessão Comédia. Criada em 2015 com a reprise de Os Caras de Pau, a atração serviu como tapa-buracos no momento em que o extinto Estrelas, de Angélica, mudou de horário e passou a ir ao ar mais tarde, em rede nacional. De lá para cá, o espaço abrigou também Sai de Baixo e a Escolinha. Toma Lá Dá Cá deve ser o próximo cartaz.

A faixa expõe a falta de ambição da emissora para as tardes de sábado. Seria mais interessante se houvesse um produto inédito e original na faixa, para aumentar a oferta de entretenimento do horário. Ao apostar numa reprise, a emissora faz aumentar a sensação de preguiça que já ecoa no espectador.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio