Com Prova de Amor e Coração Indomável, novelas da tarde vivem eterno looping

Emissoras abusam da paciência do público com as mesmas reprises de sempre

Publicado em 5/19/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com o baixo desempenho de Belaventura em sua faixa de novelas vespertina, a Record TV não se fez de rogada e tratou de tirar da gaveta um de seus curingas preferidos: a novela Prova de Amor, de 2005. Um dos principais sucessos da história da emissora, a trama de Tiago Santiago está sendo exibida pela quarta vez.

Prova de Amor é uma novela emblemática da teledramaturgia da Record. Foi a trama que inaugurou o antigo RecNov, um complexo de estúdios dedicados às gravações de novelas da emissora no Rio de Janeiro. A partir dali, a emissora emplacaria boas tramas, com elenco estelar e que registraram excelentes índices de audiência.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Seu sucesso em 2005 se deu, entre outros motivos, por conseguir dar uma cara de “novela da Globo” à produção, que foi exibida num horário em que a líder enfrentava problemas por conta do fraco desempenho de Bang Bang. O texto, um melodrama que mesclava romances impossíveis, perseguições policiais, trocas de identidade e humor, atraiu novos espectadores à emissora.

Foi um sucesso tão grande que a novela ganhou vários capítulos a mais. E também foi reapresentada anos depois, em 2008, com desempenho mediano, e em 2018, quando teve melhor aceitação. A boa performance da última reprise credenciou Prova de Amor a virar um curinga “salvador de audiência” da emissora, status que também pertence à A Escrava Isaura.

Enquanto isso, no SBT…

No SBT, as coisas não são diferentes. Com resultados irregulares de suas Novelas da Tarde, a emissora de Silvio Santos é craque em espremer um sucesso até ninguém aguentar mais. Por isso, o canal anuncia mais uma exibição de Coração Indomável, um dos principais sucessos da história da faixa.

O remake de Marimar foi exibido pelo SBT, originalmente, em 2015, registrando ótimos índices de audiência para o horário e os padrões da emissora. Por conta do sucesso, o dramalhão voltou em 2018, novamente com bom desempenho. Assim, a saga de Maricruz (Ana Brenda Contreras) entrará em sua terceira exibição em pouco mais de cinco anos.

Fãs de novelas gostam de uma reprise, isso é fato. Mas também é fato que, ao recorrer às mesmas histórias de sempre, tanto Record quanto SBT expõem a falta de um acervo mais diverso e poderoso. Num momento de pandemia, em que reprises estão por todos os lados, poderia haver um cuidado maior para não cansar o público tanto assim.

Com certeza, estas emissoras possuem em seus acervos novelas interessantes e menos desgastadas. Mas preferem sugar o potencial de produtos que consideram “certos”. Com isso, abusam da paciência do espectador.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio