Capítulos inéditos de Salve-se Quem Puder terão desafio de dar desfecho digno à história

O autor Daniel Ortiz terá que ser ágil para dar um desfecho satisfatório a tantos personagens

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após concluir Amor de Mãe, a Globo agora começa a fase derradeira de Salve-se Quem Puder, outra novela interrompida pelo início da pandemia. O autor Daniel Ortiz terá pouco mais de 50 capítulos para encerrar a saga de Luna (Juliana Paiva), Kyra (Vitória Strada) e Alexia (Deborah Secco), o que será um desafio e tanto.

Afinal, o novelista se viu obrigado a encurtar sua trama, que deverá sair do ar com cerca de 100 capítulos. Mas, como a previsão inicial era de uma novela de tamanho “padrão”, ou seja, totalizando algo em torno de 150 capítulos, o seu início não foi tão apressado. Pelo contrário. A estrutura narrativa da trama é relativamente grande. Lidar com isso nesta nova fase é a questão.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O maior empecilho de Salve-se Quem Puder é sua proposta de contar com três mocinhas, todas elas envolvidas em triângulos amorosos. Ou seja, para cada mocinha, há mais dois pretendentes, somando um total de nove protagonistas. Todos eles se desdobram em diferentes núcleos, que trazem outros tantos casais.

São tantos os desencontros amorosos de Salve-se Quem Puder que alguns dos casais nem ao menos haviam sido estabelecidos quando a novela foi interrompida. Micaela (Sabrina Petraglia) e Bruno (Marcos Pitombo), por exemplo, criados para tentar repetir o fenômeno Shirlei e Felipe de Haja Coração (2016), estava começando a decolar quando a novela parou. Como eles, há outras histórias em stand by.

Além disso, Salve-se Quem Puder terá que dar conta de envolver o público num novo amor para Luna. Com a saída do ator José Condessa (Juan) do elenco, a audiência verá surgir um novo mocinho, Alejandro, vivido por Rodrigo Simas. Será um tempo restrito para modificar o triângulo amoroso da heroína romântica de Juliana Paiva.

Ou seja, Salve-se Quem Puder, neste retorno, terá que se mostrar bastante ágil para conseguir desdobrar tantas tramas de maneira minimamente satisfatória. Conseguir dar um ponto final digno às histórias iniciadas exigirá bastante habilidade do novelista e sua equipe. A conferir.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio