Há 15 anos no SBT, Porpetone ainda se emociona ao gravar com Silvio Santos: “É como final de Copa”

Em entrevista à coluna, humorista diz como conquistou "patrão" e Carlos Alberto de Nóbrega

Publicado em 17/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O mês de aniversário do SBT, que completa 40 anos na próxima quinta-feira (19), também é celebrado por Alexandre Porpetone. Em agosto de 2006, o humorista estreou em A Praça É Nossa, inicialmente como convidado de Carlos Alberto de Nóbrega, para nunca mais sair. Com mais de 40 imitações no currículo, precisou de apenas uma, Cabrito Teves (sátira ao jogador argentino Carlitos Tevez), para conquistar também o “patrão” Silvio Santos.

Ser admirado por Carlos Alberto e por Silvio não estava nem nos melhores sonhos de Porpetone, porém havia sido “previsto” por sua falecida avó, Bety, que era sensitiva e lia cartas. Ela prenunciou o encontro do neto com o dono do SBT, mas Alexandre via este sonho muito distante. “Não imaginava como iria ver o Silvio, porque eu fazia imitações de futebol. Sou muito grato ao Carlos Alberto de Nóbrega, porque se não fosse ele e a Praça eu jamais teria conhecido o Silvio”, conta o humorista em entrevista exclusiva à coluna.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Foi justamente como imitador de jogadores, técnicos e comentaristas de futebol que as “portas da esperança” da rede de Silvio Santos se abriram para Alexandre. Em 2006, já famoso no rádio e com aparições em programas como Bola na Rede (apresentado na RedeTV! por Roberto Avallone, inspiração para o sobrenome artístico Porpetone), o comediante foi convidado por Jorge Kajuru para participar do Jogo Duro no SBT.

Cabrito Teves (Alexandre Porpetone) e Carlos Alberto de Nóbrega em A Praça É Nossa (Divulgação/SBT)

“Naquele diz, fiz umas 15 imitações, e o Carlos Alberto assistiu e pediu para me convidarem. Ele tinha gostado do Kia [Joorabchian], empresário do Tevez. Fui preparado, mas já tinha intenção de mostrar o Cabrito porque achava mais a cara da Praça. De repente, ele me cumprimentou e fiquei hipnotizado: ‘É comigo?’. Já pediu para voltar na outra semana, e estou lá até hoje”, comemora o humorista de 41 anos.

Na pele de Cabrito Teves, Porpetone aproveitou a saída de Carlitos Tevez do Corinthians e o transformou em “mestre dos disfarces” para ficar no Brasil. O craque argentino detestou a imitação, mas o personagem virou mania nacional: chegou a bater a Globo e ganhou um inusitado público infantil e feminino, que não costumava assistir à Praça mas se divertia com o jogador feio, de dancinha esquisita e uma “niña” no colo.

Alexandre Porpetone como Avatar, Chaves e Gil do Vigor (Montagem/Arquivo pessoal/Alexandre Porpetone/Lourival Ribeiro/SBT)

“Não imaginava que fosse conseguir escrever por um mês, mas já redigi mais de 600 textos. Como Cabrito, já virei Avatar, Michael Jackson, Lady Gaga, Madonna, Papa. Quando imitei Dr. Rey, Carlos Alberto gostou e virou um personagem separado. Como Jô Soares, também ganhou um quadro próprio. No rádio, só fazia a voz. Na Praça, passei a analisar como a pessoa se veste, como anda, se coloca o anel na mão direita ou esquerda, como o Roberto Carlos segura o microfone. A Praça me deixou completo. É uma baita escola. Carlos dá oportunidade para ousar”, elogia.

Após três anos trabalhando por cachê, Porpetone assinou com o SBT em 2010 e passou a frequentar outros programas da emissora, como Domingo Legal, Programa do Ratinho, Eliana e The Noite. Participou do especial de Natal do Bake Off Brasil, atuou nas novelas Carrossel e Chiquititas, integrou o time do primeiro Arena SBT, em 2014, e interpretou o ídolo Chaves em uma versão brasileira da série mexicana com artistas da casa. Na Praça, continua inovando nas imitações. Uma das mais recentes é Gil do Vigor, destaque do BBB 21.

Alexandre Porpetone com Roberto Cabrini, Palmirinha Onofre e Raul Gil (Montagem/Arquivo pessoal/Alexandre Porpetone/Reprodução/SBT)

“Tomei choque ao rever Silvio Santos na pandemia”

A previsão da avó de Porpetone finalmente se concretizou em maio de 2007, quando o neto participou do Qual É a Música? ao lado de Carlos Alberto de Nóbrega e Hermano Henning. Silvio Santos se encantou com aquele argentino de dentes tortos e sotaque carregado. “Parece o Maradona!”, brincou. O time masculino perdeu para Regina Volpato, Adriane Galisteu e Bárbara Paz, porém o humorista caiu nas graças do “patrão”.

“Não acreditei que iria conhecê-lo. Não dormi antes nem depois da gravação. Silvio gostou de mim e falou para o Carlos Alberto: ‘O rapaz é bom, hein?’. Pedi uma foto, mas ele já tinha saído. Por sorte, o encontrei no estacionamento. Pensei que nunca mais iria vê-lo. Depois, ele se lembrou de mim em uma festa e falou para o Carlos Alberto: ‘E o rapaz, lá, o argentino?’. E veio o convite para os Pontinhos. Silvio viu que eu estava bombando na Praça como Cabrito: ‘Falaram bem de você, Vamos ver no ar’. Pensei: ‘Nossa, ainda não passei no teste!’. Fui bem, ele gostou. Nos Pontinhos, eram dois lugares em cima e três embaixo. Na época, me chamaram para substituir a Thaís Pacholek por duas semanas, mas ele gostou e, quando ela voltou, mandou fazer três lugares em cima. Estou há 11 anos no Silvio”, recorda.

No Jogo dos Pontinhos, Porpetone é o “sem noção”: tira sarro dos colegas, da plateia e do próprio Silvio, que se diverte com as tiradas de Cabrito Teves. A pandemia, no entanto, obrigou o dono do SBT a se isolar em sua casa durante 16 meses. Imunizado com as duas doses da vacina, retornou no fim de julho e gravou dois programas inéditos, mas contraiu a Covid-19 e só voltará ao trabalho quando testar negativo para o coronavírus.

Alexandre Porpetone com Silvio Santos em 2007, 2015 e 2021 (Montagem/Arquivo pessoal/Alexandre Porpetone)

“O carinho pelo Silvio as pessoas passam para nós. Cada gravação com ele é especial. Todo mundo treme na base. É uma final de Copa do Mundo. Nem acreditei quando o vi de perto depois de tanto tempo. Até tomei um choque quando ele me deu a mão para cumprimentar, por causa dos protocolos. Falei: ‘Satisfação enorme te ver de novo’, e ele respondeu: ‘Satisfação é minha’. Fomos privilegiados por estar na primeira gravação dele”, celebra Porpetone.

Fiquei emocionado ao ver a força de vontade do Silvio. Na gravação, ele falou: ‘Sou um cara de 90 anos e meio’, e a última vez que eu o tinha visto ele tinha 88! Aí caiu a ficha. Que exemplo, como ele consegue estar nessa forma e apresentar o programa inteiro, de pé, melhor que a gente, que às vezes fica cansado só em um quadro. O cara está como antes, com toda essa longevidade, trabalhando em uma pandemia. Que força de vontade!

Alexandre Porpetone

Durante a pandemia, Porpetone alimentou suas redes sociais e seu canal no YouTube, com mais de 77 milhões de acessos. Contudo, faltava rever Carlos Alberto. Antes de tomar a vacina da Covid, o veterano chamou um integrante da Praça por semana para gravar em sua própria casa. “Ele foi corajoso, se arriscou para defender a equipe dele e o programa”, parabeniza o intérprete de Cabrito Teves.

Carlos Alberto de Nóbrega e Alexandre Porpetone (Arquivo pessoal/Alexandre Porpetone)

Praticamente um “curinga” do SBT, Porpetone ajudou a escrever 15 dos 40 anos da emissora, e espera permanecer contratado para realizar mais sonhos, como quando recebeu uma carta de próprio punho escrita por Silvio Santos no Natal de 2013. O humorista emoldurou a mensagem especial como o maior prêmio que já conquistou na vida.

“Para mim, foi o maior dos troféus! Ele entregou um presente e uma carta escrita de próprio punho, em um Natal do Jogo dos Pontinhos. O presente era simbólico, mas quando terminei de ler a carta comecei a chorar, porque me lembrei dos meus avós, que eram fãs do Silvio, e queria que eles estivessem vivos para ver isso. ‘Do seu admirador Silvio Santos’ já é maior do que qualquer troféu”, conclui Porpetone.

Carta de Silvio Santos a Alexandre Porpetone (Reprodução/SBT)

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio