Análise

BBB 22: Tiago Abravanel ameaça “mito” de Silvio Santos, maior patrimônio do SBT, ao expor avô

Revelação de neto sobre família ausente piora crise de imagem do avô

Publicado em 01/02/2022

Quando Boninho convidou Tiago Abravanel para o BBB 22, indiretamente também “confinou” Silvio Santos, avô do brother. Nem dentro do reality show da Globo o ator escaparia da “sombra” do dono do SBT, por mais que tenha construído sua vitoriosa carreira artística sozinho, sem qualquer interferência do “homem do Baú”. Corajoso, ele decidiu desconstruir o “mito” em torno do apresentador em sua melhor participação no programa até agora, ameaçando o maior patrimônio da família.

Na noite da última segunda-feira (31), após o Jogo da Discórdia, Tiago esclareceu, em tom de desabafo, seu distanciamento do “núcleo duro” dos Abravanel: Silvio, Íris (mulher) e as quatro filhas do casamento (Daniela, Patricia, Rebeca e Renata). Silvia, que é adotada, e Cintia, primogênita e mãe do integrante do Camarote do BBB, são as duas filhas do primeiro casamento do apresentador.

Cintia é a herdeira mais discreta do “patrão” e a única sem vínculo com as empresas do Grupo Silvio Santos (exceto no período em que dirigiu o Teatro Imprensa). A orientação sexual de Tiago também o afastou dos parentes. Embora já tenha levado o marido, Fernando Poli, à mansão Abravanel, o “núcleo duro” da família é “terrivelmente evangélico”, a ponto de convencer Silvio, judeu, a ir ao culto do pastor que celebrou o casamento de Rebeca e o jogador Alexandre Pato (e que recentemente se encontrou com um apoiador do presidente Jair Bolsonaro foragido da Justiça).

Entre as revelações de Tiago Abravanel, está a completa inexistência de Silvio na vida do neto. Aquele avô babão que Patricia costuma exibir em suas redes sociais, por exemplo, não existiu na infância do filho de Cintia: “As pessoas não imaginam que, tirando meu aniversário de 1 ano, que tem foto dele comigo no colo e tudo mais, meu avô nunca foi a uma festa de aniversário minha”.

Silvio só “redescobriu” o neto quando Tiago se tornou famoso pelo que fazia no palco, e não pelo sobrenome famoso, com destaque para o papel principal em Tim Maia – Vale Tudo: O Musical: “Me aproximei muito mais do meu avô quando me tornei artista do que antes de estar na mídia. E aí eu te pergunto: será que essa relação se estabeleceu pelo profissional ou pelo Tiago? Não sei”.

A fala de Tiago Abravanel a respeito da relação distante com Silvio não é inédita (ele repetiu as mesmas declarações no Mais Você e em outras entrevistas em que lhe é perguntado sobre o avô). No entanto, a forma íntima como foi dita surpreendeu o público e acendeu o sinal de alerta no SBT.

Silvio Santos constituiu família e sustentou seus negócios com sua imagem. Durante décadas, o comunicador criou um “mito” em torno de si e de quem o cerca (apenas para exemplificar: escondeu a primeira mulher, fingiu ser careca para vender revista e proibiu seu locutor de mostrar o rosto).

Carismático, líder e extremamente popular, Silvio virou sinônimo de prosperidade e perseverança. Sua facilidade para se comunicar com as massas tornou o “homem do Baú” intransponível, seguro contra qualquer obstáculo que pudesse ferir sua reputação. Enfim, Silvio virou unanimidade.

A mitologia cresceu quando o apresentador inaugurou o SBT, em 19 de agosto de 1981. Nos últimos anos, porém, Silvio usa sua própria concessão pública de TV para destruir a imagem que lhe custou décadas de trabalho. Declarações e atitudes preconceituosas, casos de assédio ao vivo e apoios controversos na política e no empresariado puseram fim ao “mito”.

Há anos, este colunista aponta a rápida corrosão do dono do SBT. E, há anos, sofre represálias dentro da emissora por isso. Por exemplo, após publicar no portal UOL que Silvio passa por sua pior crise de imagem em 70 anos na comunicação e não dá sinais de que irá se adaptar aos novos tempos. Ou quando analisou que o documentário em homenagem ao “patrão” tenta conservar o “mito” que não existe mais.

Para piorar, pessoas próximas blindam Silvio de críticas e tentam desmoralizar quem questiona os posicionamentos retrógrados do apresentador (no episódio com Claudia Leitte no Teleton, em 2018, o “núcleo duro” já citado nesta análise atacou a cantora nas redes sociais).

Tiago Abravanel, ao expor o Senor Abravanel que existe por trás de Silvio Santos, compromete a principal missão da família distante: manter a mitologia ao redor do maior comunicador do Brasil. O rei da TV está nu. Há anos. E o tal “núcleo duro” ainda não aceitou esta verdade inconveniente.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade