Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Justiça

Eduardo Costa é condenado a pagar indenização para Fernanda Lima após polêmica

"Só faz programa para bandido, para maconheiro, para esquerdista derrotado", disse o cantor

Publicado em 21/02/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Depois de uma enorme polêmica em 2018, Eduardo Costa foi condenado pela Justiça do Rio de Janeiro por crime de difamação contra Fernanda Lima. O cantor terá que pagar uma multa no valor de R$ 31,5 mil e prestar serviços comunitários por oito meses.

Tudo começou quando a apresentadora fez um discurso na abertura do Amor & Sexo sobre a luta de mulheres pela libertação dos estereótipos. Logo depois, ela havia bloqueado os comentários em uma de suas redes sociais por conta de mensagens ofensivas.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Enquanto muita gente apoiou o discurso de Fernanda Lima, outros detonaram a artista. “Mais de 60 milhões de brasileiros e brasileiras votaram em Jair Bolsonaro e, agora, vem essa imbecil com esse discurso esquerdista”, escreveu Eduardo Costa na época.

“Ela pode ter certeza de uma coisa, a mamata vai acabar, a corda sempre arrebenta para o lado mais fraco e o lado mais fraco hoje é o que ela está. Será que a senhora só faz programa para bandido, para maconheiro, para esquerdista derrotado, e para esses projetos [sic] de artistas como ela? Bolsonaro não está sozinho, o povo está com ele, e a senhora pode ter certeza, o Brasil vai sabotar é a senhora se Deus quiser. Sérgio Moro vai começar a ajudar a sabotar, pode esperar kkkk. E tenho dito”, continuou o cantor.

Alguns dias depois, o artista acabou fazendo um vídeo e pedindo desculpas por conta do que havia falado. Porém, não adiantou. Ele foi processado e acabou sendo condenado. As informações são do site Notícias da TV, que ainda apresenta a declaração da juíza Maria Tereza Donatti.

“Verifico que as consequências do crime foram gravíssimas. Como amplamente demonstrado pela querelante, a politização do seu discurso, pelo querelado, gerou ataques de ódio e ameaças a ela e sua família, causando-lhe danos até hoje”, escreveu.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....