Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Sem sentido

Desnecessário, autor puniu cachorro em A Favorita e repetiu a cena em outra novela

João Emanuel Carneiro foi muito criticado na época das tramas

Publicado em 25/06/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Se a Globo não cortar, uma situação da reprise de A Favorita vai chocar os telespectadores: a morte de Vilma. A cadela labrador de Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) terá um final trágico.

Graças a uma ideia desnecessária do autor da trama, o animal será envenenado. Dodi (Murilo Benício) invade o apartamento do jornalista a mando de Flora (Patrícia Pillar).

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A vilã manda o capanga oferecer ração batizada para o cão. Com isso, pretende dar um recado para Zé Bob, para que ele pare de investigá-la pela morte de Salvatore (Walmor Chagas).

Infelizmente, o plano macabro dá certo. O rapaz chega em casa e se depara com sua melhor amiga morta, estirada na sala. Obviamente, fica revoltado e promete vingança.

Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) fica chocado com o estado de Vilma

Em Avenida Brasil…

João Emanuel Carneiro, autor de A Favorita, recebeu uma série de críticas na época da trama, em 2008. Mas as queixas não evitaram uma repetição dessa cena desnecessária.

Em Avenida Brasil, o dramaturgo fez questão de punir outro cachorro. Na ocasião, Carminha (Adriana Esteves) mandou dar cabo no cachorro de Betânia (Bianca Comparato).

A sequência foi parecida. A vilã pediu para Lúcio (Emiliano D´Avila) dar carne envenenada para o animal, que se chamava Dodi.

Betânia (Bianca Comparato) em Avenida Brasil

Betânia percebeu que seu bicho de estimação foi envenenado. Não demorou para ligar a morte do pet a Carminha. A megera acreditava que ela era Rita (Débora Falabella).

Nessa época, em 2012, a morte do cachorro de Betânia gerou ainda mais críticas. Uma ação macabra que reforçou a falta de noção do ator.

Para completar, dá para citar também Cobras e Lagartos. Em sua segunda novela das sete, João Emanuel fez Estevão (Henri Castelli) jogar o gato de Sushi (Matheus Costa) no meio da rua. Fora as ameaças que o vilão fazia para o animal. Afinal, qual é o problema do dramaturgo com bichos de estimação?

As informações e opiniões expressas nesta crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....