VETERANA

Antiga Maria Bruaca de Pantanal: As doenças que Ângela Leal enfrentou e como ela está

Mãe de Leandra Leal, atriz tem 74 anos de idade atualmente

Publicado em 05/10/2022

Por onde anda Ângela Leal? A veterana das artes voltou a ser buscada na web por ter sido a atriz que interpretou Maria Bruaca na primeira versão de Pantanal.

Em 1990, quando a novela foi exibida na TV Manchete, Ângela fez bastante sucesso com o papel que quebrou preconceitos e elevou a auto estima das mulheres que até então se sentiam submissas ao homem.

Na trama escrita por Benedito Ruy Barbosa, enquanto a atriz fez Bruaca, Ângelo Antônio viveu Alcides e Antônio Petrin o vilão Tenório.

Hoje, no remake produzido pela Globo, a mesma personagem é vivido por Isabel Teixeira, que também conquistou fãs com sua atuação ao lado de Murilo Benício e Juliano Cazarré.

Leia mais: Conheça as quatro esposas famosas do antigo Velho do Rio de Pantanal

Ângelo Antônio e Ângela Leal em Pantanal
Ângelo Antônio e Ângela Leal em Pantanal

Leia mais: Pai de galã da Globo, ator de Pantanal morreu jovem em trágico acidente

Doenças de Ângela Leal

30 anos após viver Maria Bruaca em Pantanal, Ângela Leal tem aparecido em entrevistas ao lado da filha, Leandra Leal, que inclusive fez a filha de Juma Marruá no capítulo final do folhetim, assim como junto a Isabel Teixeira.

O que nem todo mundo sabe é que a artista enfrentou momentos delicados em sua saúde. Hoje ela tem 74 anos de idade.

Em 2020, Ângela revelou em entrevista publicada pelo jornal O Globo, que sofreu um infarto após saber que a Petrobras cancelou o patrocínio que mantinha ao seu teatro, o Rival, no Rio de Janeiro, desde 2001.

Ângelo Antônio e Angela Leal
Ângelo Antônio e Angela Leal

“Acabei passando o dia 31 na UTI, acho que foi acúmulo. Eu já tinha tido um câncer, estava muito fragilizada e, quando veio o fim do patrocínio, vi que não ia dar mais”, revelou.

Tradicional, o teatro foi fundado pelo pai de Ângela Leal, Américo Leal. O cancelamento do patrocínio ocorreu em meio ao desmonte da Cultura promovido pelo governo de Jair Bolsonaro.

Além do infarto, Ângela Leal lutou contra um câncer no fígado há quatro anos.

No programa Conversa com Bial, Leandra Leal falou sobre Nada a Fazer, o filme que dirigiu durante o período de isolamento social, e que protagoniza ao lado da mãe.

Minha mãe teve câncer em 2018, e, desde então, eu queria fazer algo com ela. Ela falava que não ia mais atuar e eu ficava ‘não acredito que a pessoa que me formou atriz não vai me conhecer em cena!’”, explica Leandra sobre a ideia de trazer a mãe para o elenco.

Ângela Leal, Leandra Leal e sua filha (Divulgação)
Ângela Leal Leandra Leal e sua filha

Confira também: Último capítulo de Pantanal tem Bolsonarista, encontro com a morte e desespero; veja o final

Leia outros textos desta colunista.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade