História da TV

Em 2005, Xuxa apostava em superprodução para reconquistar os baixinhos nas manhãs da Globo

No TV Xuxa, a apresentadora comandava sua própria estação de TV

Publicado em 10/04/2022

Na década de 1980, Xuxa se tornou o expoente de uma geração de baixinhos ao explodir no comando do matinal diário Xou da Xuxa. Já na década de 1990, a apresentadora buscou manter seu público infantil no semanal Xuxa Park, mas também seguir com seus fãs já adolescentes, com Xuxa Hits e Planeta Xuxa. Mas, na virada do século, a apresentadora tentou emplacar novos programas infantis, sem sucesso.

No início de 2001, com o fim do Xuxa Park, Xuxa ficou apenas no Planeta Xuxa. Mas o sucesso do projeto Xuxa Só Para Baixinhos fez com que a apresentadora alimentasse a vontade de voltar ao comando de um programa infantil diário. Isso aconteceu em 2002, com o didático Xuxa no Mundo da Imaginação. Entretanto, a aposta não deu certo e a atração saiu do ar em 2004, após algumas tentativas de reformulação.

Assim, em 4 de abril de 2005, Xuxa voltava às manhãs da Globo com uma nova atração diária, desta vez mais abrangente. Nascia o TV Xuxa, que, sob a direção de núcleo de Jorge Fernando, buscava encantar as crianças por meio de um formato totalmente diferente do que Xuxa havia feito até então. A ideia era colocar Xuxa no comando de uma emissora de TV, a TV Xuxa do título, na qual cada quadro representava um programa desta estação infantil.

Atrações

Assim, a TV Xuxa contava com um telejornal, o Notícia da Hora, no qual a apresentadora trazia informações variadas. Havia também dramaturgia, com a série Triângulo em Ação, protagonizada pelo boneco Txutxucão. E mais: a Casa X mostrava crianças brincando numa casa cheia de câmeras, tal qual um reality show, e a Sessão X exibia desenhos animados.

Em 2006, a TV Xuxa estreou uma segunda temporada, já com o formato modificado. Na nova fase, Xuxa aparecia diante de uma pequena plateia, onde comandava entrevistas e musicais. A atração também tinha quadros como Acampamento X, que mostrava crianças em provas ao ar livre, e Game X, uma competição radical de ares futuristas. Nesta temporada, o conceito de emissora de TV infantil se perdeu um pouco.

TV só no nome

No ano seguinte, TV Xuxa estreou sua derradeira temporada nas manhãs da Globo. O programa surgiu completamente reformulado, perdendo de vez a proposta de ser uma emissora de TV. Agora, Xuxa aparecia em meio a “quadrados”, que iam apresentando atrações variadas a cada segmento. Cada episódio do programa tratava de um tema, que ia sendo destrinchado pela apresentadora utilizando recursos de animação. Apenas a Sessão X, com desenhos, se manteve.

Apesar das inúmeras tentativas, a TV Xuxa diária nunca foi um grande sucesso de audiência, e perdia constantemente a disputa com os desenhos do Bom Dia & Cia, do SBT. Por isso, no final de 2007, o projeto foi cancelado definitivamente, e a TV Globinho passou a ocupar o horário.

Mas o nome TV Xuxa se manteve em 2008, num novo programa. Desta vez, a ideia era deixar de lado o tom infantil, e TV Xuxa se tornou um programa de auditório de variedades voltado para toda a família. O novo TV Xuxa estreou nas manhãs de sábado, mas migrou para as tardes a partir de 2011. Foi extinto no início de 2014.

Confira outros conteúdos da coluna e do colunista ou entre em contato