Audiência: Vilã apanha de mocinha e faz A Que Não Podia Amar vencer a Record TV

Publicado há um ano
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Que Não Podia Amar está começando a ver os efeitos – positivos – de suas emoções finais refletirem na audiência. Na última terça (29), o folhetim protagonizado pelos mexicanos Ana Brenda Contreras e Jorge Salinas viu seus índices de sintonia explodirem na grade vespertina do SBT.

De acordo com dados consolidados do Ibope, a atração da Televisa registrou ontem média de 7,3 pontos na Grande São Paulo, com direito a picos de 8,4 e share de 13% – um dos melhores desempenhos da história.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Tamanho êxito pontual não é por acaso: o capítulo em questão mostrou a vilã Cíntia (Susana González) levando uma surra da heroína, Ana Paula (Contreras), após esta descobrir que a outra havia provocado seu aborto.

Além de ter roubado a vice-liderança da Record TV (7,1), que no período de confronto direto exibida o policial Cidade Alerta, A Que Não Podia Amar ainda empatou com Cúmplices de um Resgate (7,3) como o segundo folhetim mais visto do dia no SBT. Ambas ficaram atrás apenas de As Aventuras de Poliana (8,9), superando Abismo de Paixão (5,6).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio