Audiência: SBT vence Record pelo 22º mês consecutivo e inicia 2019 na vice-liderança

Publicado há 2 anos
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O SBT segue como a segunda emissora mais vista na Grande São Paulo. Em janeiro, o canal alcançou 16 milhões de telespectadores na região, registrando o melhor desempenho desde 2006.

Veja também: Sthefany Brito compartilha fotos nas redes de sua viagem ao Marrocos

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No primeiro mês de 2019, na média das 24 horas, o SBT registrou 6,1 pontos de média. Garantindo pelo 22º mês consecutivo a vice-liderança isolada no ranking geral das audiências.

No mesmo período e faixa horária, a Record TV foi a emissora terceira colocada com 5,4 pontos de média. Todos os dados foram obtidos pela Kantar Ibope Media.

No comparativo com o mês de janeiro de 2018, o SBT apresentou crescimento de 4% em audiência e 8% share. Foi o melhor mês de janeiro desde 2006.

Além da vice-liderança na média mensal, o canal também superou a Record TV na média de todos os dias da semana. Sendo aos domingos os melhores desempenhos.

Desempenho nas faixas horários: Janeiro/ 2019

Na média/manhã, das 6h às 12h, ainda na Grande São Paulo, o SBT garantiu a vice-liderança com 5 pontos de média. A Record TV ficou na terceira colocada ficou com 3,6 pontos.

Na faixa vespertina, das 12h às 18h, o SBT registrou 6,4 pontos de média. Crescimento de 2% em relação ao mesmo período de 2018.

No horário nobre, das 18h às 24h, o SBT fechou o período com 8,4 pontos de média na Grande São Paulo. Vale lembrar que a faixa é considerada a mais valiosa da TV aberta.

Na madrugada, das 24h às 6h, o SBT marcou 4,7 pontos de média e permaneceu na vice-liderança. A terceira colocada cravou apenas 1,4.

MJ altera classificação indicativa de trama mexicana exibida pelo SBT

Teresa (2010), trama mexicana da Televisa protagonizada por Angelique Boyer, entrou na mira do Ministério da Justiça. A novela é reprisada pelo SBT na faixa vespertina desde outubro do ano passado.

A produção, que era não recomendada para menores de 10 anos, teve a sua indicação mudada inesperadamente para 12. O órgão aponta que o folhetim possui cenas com “preconceito, assédio sexual, suicídio, ato violento, agressão verbal, consumo de droga lícita”, entre outras coisas, informou Patrícia Kogut.

Contudo, vale lembrar que em dezembro de 2018, o MJ alterou a classificação de Jesus, trama da bíblica da Record TV, de 12 para 14 anos. A saber, sequências com morte intencional, pena de morte, ato violento, presença de arma com violência, sangue e crueldade foram apontadas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio