Audiência: Reprise de Abismo de Paixão tem segunda pior média geral de sua faixa em cinco anos

Novela fez mais sucesso em sua primeira exibição

Ramiro (Salvador Zerboni) tenta tirar a própria vida em Abismo de Paixão
Publicidade

A reprise de Abismo de Paixão se encerrou nesta terça-feira (11) na tela do SBT – e não exatamente com chave de ouro. A saga mexicana estrelada por David Zepeda e Angelique Bpyer acumulou, ao longo desta segunda exibição, uma das médias mais baixas do histórico recente de seu horário no canal de Silvio Santos.

A média geral desta retransmissão da obra foi de 6,5. É menos do que sua antecessora direta, a também reprisada A Dona (7,1), conseguiu na mesma faixa. Considerando as últimas nove novelas exibidas ou reexibidas em tal sequência de 2015 para cá, Abismo de Paixão esteve apenas ligeiramente acima da última entrega de Carrossel (6,3). Perdeu, portanto, para Amanhã é Para Sempre (7,3), Um Caminho para o Destino (6,9), O Que A Vida Me Roubou (6,7), A Gata (8,2), Meu Coração é Teu (7,8), a penúltima reprise de A Usurpadora (7,1) e a veiculação original de A Dona (7,2).

Em comparação com sua primeira entrega, em 2016, quando foi ar uma hora antes, Abismo de Paixão acumulou dois pontos a menos nesta reprise (8,5 x 6,5). É uma queda considerável, sobretudo se levarmos em conta que A Dona, que manteve intervalo quase idêntico entre suas duas transmissões pelo SBT, anotou praticamente a mesma média em ambas ocasiões.

Publicidade