Antes da TV Cultura de cunho educativo, a trajetória de uma homônima comercial em São Paulo

Emissora operou na década de 1960 e integrava o grupo dos Associados

Publicado há um mês
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Reconhecida como referência em qualidade, a TV Cultura de São Paulo, em atividade desde 1969, teve uma antecessora na mesma sintonia – o Canal 2 – e de mesmo nome, TV Cultura, com filosofia bem distinta dessa à qual estamos habituados há gerações.

Entre 1960 e 1968, o Canal 2 paulistano fora operado pelos Diários e Emissoras Associados, de Assis Chateaubriand. Como se sabe, o mesmo grupo controlava e operava a TV Tupi, lançada em setembro de 1950. Na época, ao contrário de hoje, o mesmo grupo podia controlar mais de uma estação na mesma praça.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar do nome TV Cultura, a programação do Canal 2 não era primordialmente educativa ou cultural, e mesmo programas mais apelativos e de mundo-cão foram ao ar pela emissora, a exemplo de O Homem do Sapato Branco, apresentado por Jacinto Figueira Jr.

No entanto, a partir de 1963, o Curso de Madureza Ginasial inaugurou um prenúncio do que se faria depois de 1969, quando a TV Cultura passou a ser operada pela Fundação Padre Anchieta, constituída pelo governador Roberto de Abreu Sodré para esse fim. Cerca de 10 horas semanais da grade eram cedidas a programas educativos.

Nesta semana, Curiosidades da TV trata aqui no Observatório da TV desses primeiros anos do Canal 2, tempos de artistas se dividindo entre duas emissoras do mesmo grupo, de apostas em jornalismo e de dificuldades financeiras inerentes à condição de “prima pobre” da TV Tupi. Confira o vídeo!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio