Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
NAS FILIPINAS

Netflix sofre censura e exclui dois episódios de série australiana

Drama composto de seis capítulos inseriu na história um mapa controverso do continente asiático

Publicado em 01/11/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O governo das Filipinas ordenou nesta segunda-feira (1º) que a Netflix retirasse da plataforma dois episódios da série australiana Pine Gap. A gigante do streaming acatou a decisão, válida somente no território do país asiático. Tudo porque o drama, composto de seis capítulos, mostra um mapa do Mar da China Meridional, alvo de intensos debates geopolíticos.

A atração lançada em 2018 narra a rotina de uma unidade de defesa ultrassecreta, formada de uma união para proteger os interesses dos Estados Unidos e da Austrália. No segundo e no terceiro episódio, aparece em destaque um mapa que mostra a “linha das nove raias”, um desenho imaginário feito pela China na intenção de tomar posse das águas em torno de países como Malásia, Vietnã e Filipinas.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Os personagens da trama monitoram via satélite um navio. A embarcação é mostrada dentro dessa área e uma mulher fala que “ele está em território chinês“. Logo, surge um debate sobre o que a demarcação representa.

Mapa com a “linha das nove raias” na série Pine Gap (Reprodução/Netflix)

Legalmente, essa delimitação não existe, embora a China aja como dona daquela porção do mar. O Tribunal Permanente de Arbitragem, em Haia (Holanda), bateu o martelo oficialmente, em 2016, não reconhecendo essa postulação chinesa. Eis a razão de uma celeuma sem uma aparente resolução pacífica.

Para o governo filipino, a exibição do mapa com a linha polêmica “viola a soberania do país“. De acordo com a CNN das Filipinas, a Netflix tirou do ar os dois episódios envolvidos nesse imbróglio. Uma mensagem é exibida: “Este episódio foi removido por causa de uma exigência governamental.”

Essas imagens [da série Pine Gap] são uma tentativa astuta de perpetuar e memorizar na consciência da atual geração de telespectadores, e das gerações futuras, a linha ilegal de nove raias“, disse um comunicado do departamento de Relações Exteriores das Filipinas. 

Usar o entretenimento é um método nada convencional de a China ter uma vantagem na discussão sobre o conflito territorial no Mar da China Meridional/Mar do Oeste das Filipinas“, concluiu o órgão governamental.

Em se tratando de censura do tipo, a Netflix não é muito de se posicionar a favor das próprias produções. A empresa obedece decisões arbitrárias de governos autoritários, como já ocorreu na Turquia, e atende pedidos mesmo que deixem atrações decepadas, perdendo todo o sentido sem os episódios censurados. 

Vale mais ficar de bem com quem manda politicamente, sem correr risco de ser expulsa de determinado país.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....