Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
ANÁLISE

Fique Comigo: por que a Netflix estraga as séries de Harlan Coben?

Obras do autor não renderam boas atrações na gigante do streaming

Publicado em 08/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A Netflix falha mais uma vez em entregar uma boa série baseada na obra de Harlan Coben. O drama britânico Fique Comigo, lançado no último dia 31, engrossa a lista de cinco atrações inspiradas em livros do autor que floparam na gigante do streaming. As ótimas histórias lidas no papel perdem o sentido ao serem retratadas na tela.

Fique Comigo (Stay Close) exemplifica bem a problemática dessa parceria Netflix-Harlan Coben. As adaptações do livro, publicado em 2012, simplesmente não funcionam. O clima de suspense bem narrado na obra não tem a mesma pegada na série, que se movimenta muito rápida em um didatismo fora de propósito.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Essa mais nova adaptação dá vazão a quem ecoa pelos quatro cantos que uma série (ou filme) jamais será tão boa quanto um livro. Embora tal argumentação sustente algumas verdades, a TV está cheia de ótimas séries inspiradas em obras consagradas.

O caso de You (Você) é bem interessante por ser, explicitamente, uma atração melhor do que o livro. A produção televisiva soube passar a mensagem da trama eficientemente, construída com precisão em uma primeira temporada quase perfeita (produzida pelo A+E Studios para o canal Lifetime, vale lembrar). A Netflix adquiriu a atração e manteve o nível do segundo ano em diante.

Há outros exemplos de narrativas urbanas copiadas satisfatoriamente, como Big Little Lies (Pequenas Grandes Mentiras, HBO). E mesmo as cifradas e complicadas tramas fantasiosas, do nível de Game of Thrones (2011-2019, HBO) e A Roda do Tempo (Prime Video) ganharam dramas aclamados. GoT é, inclusive, projetada a ter o rótulo de melhor série da história.

Cush Jumbo é a protagonista de Fique Comigo (Divulgação/Netflix)

Os problemas de Fique Comigo

A minissérie Fique Comigo tem um problema central que atrapalha a lógica da história. Antes, vale registrar a proposta da premissa. Uma mãe rica, chamada Megan (Cush Jumbo, de The Good Fight) está na glória dos tempos, morando em uma casa tipicamente de um bairro nobre, prestes a se casar. A rotina dela passa a sair dos trilhos ao relembrar acontecimentos do passado.

No livro, a narrativa é ambientada nos Estados Unidos. Na minissérie, o palco é o Reino Unido. Em território americano, cabe bem a jornada de Megan, que antes atendia pelo nome de Cassie, uma stripper que buscou uma nova identidade e fugiu logo após uma morte acontecer por perto, conseguindo passar 16 anos sem ser identificada, sem deixar rastros. A obra explora uma rotina de aparências atrás do famigerado American Way of Life (Estilo de Vida Americano).

Como seria possível ficar invisível por tanto tempo na ilha europeia, ainda mais com a polícia na espreita? Principalmente pelo fato de a série mostrar que os pontos de interesse não chegam a dar nem uma hora de carro de um lugar ao outro.

Muita coisa em Fique Comigo é sem sentido. Outras situações entram na tela e desaparecem sem qualquer explicação. Isso é visto quando Megan, do nada, demonstra uma habilidade de lutar, eliminando dois homens só na base do chute e soco. A trama não explica de onde veio aquela destreza na arte marcial, muito menos por qual motivo.

Os pontos positivos de Fique Comigo são as conexões surpreendentes entre os variados personagens apresentados e as reviravoltas na reta final dos oito episódios. Porém, é muito pouco em uma produção capenga e mal-acabada.

Chance(s) de redenção

Harlan Coben tem muitas chances de se redimir e definitivamente fazer uma série boa baseada nos próprios escritos. Após o drama Safe, criação original dele e lançado em maio de 2018, a Netflix firmou um contrato de cinco anos com o autor para concretizar 14 projetos, entre obras existentes ou futuramente publicadas. A expectativa é que o próximo projeto supere a qualidade dos anteriores.

Estas são as cinco séries da Netflix baseadas nos livros de Harlan Coben: Não Fale com Estranhos, Silêncio na Floresta, O Inocente, Desaparecido para Sempre e Fique Comigo.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....