ENTREVISTA

Santinha da primeira Renascer, Patrícia França revela que sofreu dificuldade após sair da novela para protagonizar Sonho Meu

Atriz também falou sobre as diferenças da Maria Santa da década de 90 para a Maria Santa interpretada por Duda Santos

Publicado em 16/02/2024

A atriz Patrícia França, de 52 anos, que interpretou o papel de Maria Santa na primeira versão de Renascer (1993), revelou que sentiu dificuldades após participar do folhetim de Benedito Ruy Barbosa. Em entrevista ao portal NaTelinha, a artista relatou que sentiu um grande impacto ao sair do trabalho dirigido por Luiz Fernando Carvalho para protagonizar a novela das seis, Sonho Meu (1993).

“Acho que o mais difícil foi desapegar do processo. O set do Luiz Fernando [Carvalho, diretor da novela original] era um templo sagrado. Ele fazia cada cena como se estivesse pintando um quadro. Saí de Renascer direto para fazer outra novela. Emendei uma na outra e senti o impacto. E Renascer foi como se nós não estivéssemos fazendo uma novela. A gente estava fazendo um filme misturado com teatro, porque esse era o ritmo que o Luiz impunha no set”, admitiu a artista.

Patrícia França também respondeu ao questionamento de Duda Santos, sobre as diferenças entre a Maria Santa da década de 90 para a Maria Santa levada ao ar em 2024.

“Acho que a Maria Santa [da Duda] é muito diferente da minha, e é óbvio que é diferente. Nós sofremos influências artísticas diferentes, temos referências diferentes, somos de lugares diferentes [Patrícia nasceu no Recife e Duda é natural do Rio de Janeiro. O Brasil são vários países dentro de um só, várias culturas interagindo. Então, somos pessoas absolutamente diferentes. Você está vivendo em 2024, eu vivi na década de 1990, de lá pra cá muita coisa mudou. Então, a Maria Santa da Duda é outra, e que bom! E ela está sendo muito bem recebida, assim como a novela está sendo muito bem recebida”, analisou a atriz.

Ainda na entrevista, a artista comentou sobre o que Maria Santa trouxe para a sua vida e os aprendizados que vivenciou durante as gravações da versão original de Renascer.

“Minha grande preocupação era se eu ia conseguir imprimir o frescor que a Maria Santa exigia. Entendi que eu precisava me resgatar. Então, eu diria que foi um reaprendizado, reaprender a ser a menina que, na verdade, eu era. Eu só tinha 19 anos. Então, esse foi o grande aprendizado: entender que a gente deve levar a vida com leveza, com frescor. As personagens nos ensinam”, completou Patrícia França.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade