ENTREVISTA

Quitéria em Renascer, Belize Pombal fala da cena de Maria Santa sendo abandonada na novela: “Mexeu comigo”

Atriz também revelou que possui uma grande memória afetiva com a obra original exibida em 1993

Publicado em 27/01/2024

A atriz Belize Pombal, que interpreta o papel de Quitéria no remake de Renascer, revelou que ficou emocionada ao assistir a cena em que Maria Santa (Duda Santos) é abandonada pelo pai, Venâncio (Fábio Lago), no bordel de Dona Jacutinga (Juliana Paes). Em entrevista ao gshow, a artista da novela escrita por Bruno Luperi destacou que a cena marcou a sua despedida de Duda Santos na trama e relatou a importância da obra original exibida em 1993 em sua vida.

“Foi intenso e, ao mesmo tempo, tinha um gostinho de despedida. Fiquei muito comovida, mas o que guardo mesmo é a precisão nos apontamentos do Walter no sentido da orientação para que fosse possível alcançar o que a cena pedia. Foi uma grande aula para mim. É muito importante quando a gente tem a oportunidade de vivenciar momentos no trabalho, no nosso ofício, e passar experiências coletivas com parceiros de trabalho. […] Foi muito especial e me reconectou com a essência do nosso ofício. E essa cena, na verdade, não foi minha última cena na novela, mas foi a minha última com a Duda e com o Fábio Lago. Então, isso mexeu bastante comigo”, contou a artista.

Belize Pombal também destacou que não consegue julgar a reação de Quitéria ao ver a sua filha sendo despejada pelo próprio pai, sem que pudesse mudar toda aquela situação.

“Não julgo e não endosso. Não tenho exatamente um julgamento e uma avaliação precisa em relação à atitude dela. Acho muito válido a gente ter a oportunidade de se deixar mobilizar pelas reflexões e pelas sensações que a Quitéria e essa família toda estão trazendo”, analisou a atriz.

Por fim, a estrela do horário nobre afirmou que a novela original de Benedito Ruy Barbosa exibida na década de 90 foi um grande marco em sua infância e que faz parte de sua memória afetiva.

“Nossa, essa novela fez parte da minha infância e nutriu muito o meu imaginário, é uma história muito mágica, forte, que arrebata a gente. Abordando questões diversas que participam da nossa realidade como sociedade e temas que, na época, eram abordados de acordo com as dinâmicas sociais que tínhamos naquele momento. E agora, temas que ainda são atuais e que foram transformados de uma forma muito bonita, sagaz e inteligente pelo Bruno (Luperi). Essa novela fez parte do meu imaginário na infância. Com certeza, contribui para que eu quisesse, ainda mais, vivenciar essa profissão, esse ofício de ser atriz. É uma novela muito importante, fez um sucesso absoluto e está no meu coração”, completou Belize Pombal.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade