Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Profissionalismo

“Nunca usamos dublê”, diz Júlia Lemmertz sobre cenas de briga em Quanto Mais Vida, Melhor!

Atriz vive rival de Giovanna Antonelli na novela global

Publicado em 08/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

No capítulo exibido nesta terça-feira (7), foi ao ar a primeira briga física entre Paula (Giovanna Antonelli) e Carmem (Julia Lemmertz) em Quanto Mais Vida, Melhor!.

A dona da Cosméticos Wollinger atraiu a concorrente para a festa de lançamento de seu creme masculino com a justificativa de que quer fazer as pazes e homenageá-la. Mas, na verdade, transmitiu no telão da festa toda sua história de amor com Celso (Cândido Damm), falecido marido de Paula.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Nas imagens projetadas, Carmem e Celso apareceram jovens em festas, na praia, viagens pela Europa felizes, se beijando, de mãos dadas. Incomodada, a dona da Cosméticos Terrare se levantou para ir embora, quando a rival começa a acusá-la de ter seduzido e conquistado seu namorado por interesse.

Paula ficou paralisada, enquanto Carmem vibrou com a humilhação da rival e saiu do palco desejando a todos uma ótima festa. Quando viu a dona da Wollinger se dirigir ao banheiro, a proprietária da Terrare foi atrás para tirar satisfações. Lá dentro, tentou esganá-la, mas Carmem conseguiu se desvencilhar.

No início da novela, as brigas das duas eram mais verbais, pouco contato físico, depois elas foram ficando mais malucas, da gente rolar no chão, e outras coisas mais… Sempre tinha dublê, mas nunca usamos. Era por nossa conta mesmo. E a gente se divertia“, revelou a atriz Júlia Lemmertz.

A Paula roubou o amor da Carmem, que era o Celso. Além de toda a competição, perdeu o namorado para outra…e o cara ainda morreu! E a Carmem pega esse bastão da justiça falando que vai provar que foi a outra que matou. Começou a novela num lugar muito bélico com a Paula, de raiva. Mas nada é realmente tão sério a ponto de ser mortal. É um ódio tão grande que vira quase um amor. Nem tudo é o que parece ser, nem todo mundo é bom ou ruim o tempo todo”, defende Júlia.

Giovanna Antonelli lembra que sua personagem, apesar de não ser exatamente uma mocinha, também é a vilã da novela. “A Paula é uma odiada adorável. Ela é mais divertida, não tem uma vilania. Eu e a Julinha desde a primeira cena a gente constrói ideias juntas”, garante a atriz.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....