Lutando contra um câncer, Leo Rosa exige pagamento atrasado da Record TV: “Pague o que me deve”

Emissora nega dívida com o ator

Publicado há um mês
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A relação entre o ator Leo Rosa e a Record TV não anda das mais amistosas ultimamente. Nesta segunda-feira (21), o ator de 36 anos veio a público para queixar-se da demora da emissora em lhe pagar os direitos referentes à sua participação em novelas reprisadas pela casa.

Eles são mestres em ludibriar. Olha a situação que eu estou vivendo: pedindo dinheiro na internet para conseguir viver. Não tenho mais diálogo nessa empresa. Pague o que me deve! Se for necessário, eu vou pro pau“, declarou, em depoimento ao jornalista Gabriel Perline.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atualmente no ar como o abolicionista Átila, na reprise de Escrava Mãe (2017), Leo Rosa luta há três anos contra um câncer e, por conta da pandemia e de seu estado delicado de saúde, está impedido de trabalhar.

Ele afirma ter R$ 20 mil a receber da Record TV – mas, sempre que procura respostas sobre quando o pagamento será feito, não consegue nenhum retorno satisfatório.

Estou cansado dessa relação com a Record. Tenho novela no ar e, pelo contrato, eu tenho que receber depois de 90 dias. Não estou recebendo. Quero meus direitos, sou um cidadão brasileiro, tenho meus impostos para pagar. Botam meu talento no ar e não me pagam“, queixou-se.

Com a palavra, a Barra Funda

Em contato com a mesma reportagem, a Record TV negou ter sido procurada por Rosa e garantiu estar “rigorosamente em dia” com o pagamento de direitos conexos às reprises de suas novelas – inclusive, da própria Escrava Mãe.

A data de estreia da reexibição [de Escrava Mãe] é 18/8/2020. Sendo assim, contratualmente os pagamentos se iniciam após 90 dias, ou seja, em 16/11/2020. Todos os profissionais têm as cópias de contrato que provam que os pagamentos neste prazo”, alega a emissora.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais