Longe da TV, Lucélia Santos comemora retorno de Vereda Tropical: “Vou fazer um esforço para assistir”

Atriz viveu a protagonista Silvana e fez par romântico com Mário Gomes

Publicado em 12/09/2021 21:24
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Vereda Tropical entra para o catálogo do Globoplay a partir desta segunda (13). A trama de Carlos Lombardi contou com diversas estrelas, como Mário Gomes e Lucélia Santos, os protagonistas.

Na trama, a veterana interpretou Silvana, uma mulher que disputava a guarda do filho com o sogro. Além disso, ela vivia um romance com Luca, personagem de Gomes, um jogador de futebol.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A chegada da produção ao streaming animou Lucélia, que lembra do trabalho com carinho. “Lembro da correria que era gravar a novela como protagonista, com uma carga horária tremenda, e ter que me dividir com as atenções necessárias ao meu filho Pedro Henrique, que nessa altura tinha três anos de idade”, contou ao portal Na Telinha.

Sobre a parceria com Gomes, ela lembra que havia muita química. “Havia um ótimo entrosamento entre nós. Apesar das nossas personalidades tão antagônicas, nós nos entendíamos muito bem. Eu sou totalmente CDF. Na questão de decorar textos, sou implacável. Gosto de chegar no estúdio com os textos firmes para que o trabalho possa ser divertido e criativo”, destacou.

A novela é tão marcante para Lucélia que ela pretende acompanhar. “Foi uma novela muito boa e leve, que fez um grande sucesso na época. Eu realmente gostaria de rever. Não tenho muito tempo para ver as coisas que eu gosto ou desejo, mas nesse caso vou fazer um esforço para poder assistir”, assumiu.

A atriz, sucesso nas tramas de décadas passadas, está longe das novelas brasileiras desde 2006. Seu último trabalho foi em Cidadão Brasileiro, da Record TV. Depois, participou de séries e esteve no elenco da novela portuguesa Na Corda Bamba, da TVI, em 2019.

Atualmente, ela se dedica a outros projetos, com foco no teatro. “Depois de meses de trabalho junto com a escritora e autora do texto Zezé Weiss, estou começando a trilhar um caminho para a montagem de um monólogo, que será o segundo na minha vida, sobre a floresta amazônica, os seringueiros do Acre, o movimento sindical deles e o Chico Mendes”, adiantou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio