Chefão da teledramaturgia da Globo, Silvio de Abreu revela como se escolhe as novelas do Vale a Pena Ver de Novo

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Vale a Pena Ver de Novo, apesar de ser um segmento de reprises, na grade de programação da Globo, se tornou um tradicional espaço da televisão brasileira. A emissora carioca costuma matar a saudade que os telespectadores sentem por telenovelas que marcaram época. Porém, qual são os critérios para a escolha de uma produção?

Em entrevista exclusiva ao Observatório da Televisão, o diretor de teledramaturgia da Globo, Silvio de Abreu, revelou que dentre os pontos considerados está, sim, o desejo do telespectador, que em tempos de mídias sociais, clama pelo retorno de sua novela favorita. Foi assim com Celebridade, por exemplo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Dony de Nuccio se perde ao vivo e fica sem saber o que falar na bancada do Jornal Hoje; assista

“Quem escolhe as novelas que vão para o Vale a Pena Ver de Novo é a programação. Então, tem requisitos que são levados em conta como audiência, contemporaneidade, o elenco que não está no ar. A escolha é feita assim. E tem que ser uma novela que o povo queira ver outra vez. Às vezes, novelas que fizeram muito sucesso ao serem apresentadas pela primeira vez não vão bem, e o interesse é trazer um bom programa para o público”, explicou Abreu.

Perguntado se o público da terceira idade é o mais fiel às reprises, o diretor apontou que existe uma diversidade na audiência do Vale a Pena Ver de Novo: “Não só a terceira idade, o público de novela é bem diverso, mas a terceira idade é um grande público. E eles têm na novela uma grande distração, e levamos alegria para as pessoas. A Fernanda Montenegro representou muito bem isso em O Outro Lado do Paraíso”, afirmou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio