Na Band, Datena fala emocionado sobre falecimento de Ricardo Boechat: “Uma vida eterna que fica através de sua obra”

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O programa esportivo Os Donos da Bola foi interrompido na tarde desta segunda-feira (11) para que fosse anunciada a morte do jornalista Ricardo Boechat. Um dos principais nomes da Band, ele estava no canal desde 2006, no comando do Jornal da Band. Quem tratou de dar a notícia foi Datena, que com lágrimas nos olhos falou sobre o ocorrido.

“Com profundo pesar nesses quase 50 anos de jornalismo cabe a mim informar à vocês que o jornalista, pai de família, companheiro, Ricardo Boechat morreu hoje num acidente de helicóptero no rodoanel aqui em São Paulo. Ele foi a Campinas para participar de um encontro, e voltando, não chegou ao seu destino. O helicóptero que ele estava caiu no rodoanel. Bateu em um caminhão, e as pessoas estavam lá morreram na hora”, iniciou o apresentador do Brasil Urgente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero que sobrevoava São Paulo

Em comunicado, Datena falou sobre a coragem de Ricardo Boechat

“Lá estava um companheiro sobre o qual jamais pensei que fosse dar a informação, e infelizmente é essa a notícia. Infelizmente, vamos tomar conhecimento de tudo o que aconteceu no decorrer da programação. É um momento muito triste para o Grupo Bandeirantes de Comunicação, para a família Band e para o jornalismo brasileiro. Ele era indubitavelmente o maior jornalista do país pela sua coragem, pela forma de combater a corrupção, e injustiça. Era hoje uma das grandes referências da história do jornalismo brasileiro”, prosseguiu ele.

Sem segurar o choro, Datena continuou falando sobre o colega: “Confio nos desígnios de Deus, mas num momento como esse a gente se pergunta se essa é a forma de se terminar a vida nesse plano. Ele não era só bem quisto por vocês que acompanham o jornalismo da Band, ele era amado pelas pessoas internamente. Eu, que não sou um cara de fazer muitas amizades, admirava a forma como ele tratava e era tratado pelas pessoas. É uma pena ter que informar isso. É uma dor tão profunda que é difícil explicar em palavras. Eu que já falei tanto na minha vida, agora não tenho o que dizer, a não ser comunicar sobre essa notícia triste. Uma vida eterna que fica através de sua obra”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio