Publicidade

Canal Livre: 38 anos do tradicional programa de debates da Band

Publicidade

Desde sua estreia, ocorrida em 17 de agosto de 1980, o programa Canal Livre marca presença na grade da Band com debates sobre grandes temas. Criado pelo jornalista Fernando Barbosa Lima, o programa era herdeiro direto do Abertura, exibido nas noites de domingo pela Rede Tupi entre 1979 e 1980. O Abertura, a saber, abriu caminhos para um novo jornalismo. Fazia ampla difusão de ideias nem sempre agradáveis do ponto de vista dos militares ainda no poder. Ao passo que o Canal Livre tinha como proposta explorar ao máximo um mesmo assunto.

Relembre alguns momentos históricos dos debates políticos na TV

Os jornalistas Tarcísio Hollanda, Tarso de Castro, Flávio Tavares e Sebastião Nery, com intervenções de Oswaldo Sargentelli, entrevistaram na estreia o então ministro do Trabalho, Murilo Macedo. O tom das perguntas chegou a incomodar o ministro a certa altura, e ele se manifestou a respeito. No entanto, teve de ouvir de Nery que já eram anos nos quais os políticos em geral deveriam mais ouvir do que falar.

Continua depois da publicidade

Entrevistas históricas do Canal Livre

Fazendo jus ao nome, o Canal Livre foi, principalmente na primeira fase, um dos carros-chefe da programação da Band (à època, Rede Bandeirantes), apresentando convidados bastante representativos do momento que o País atravessava.

É bastante lembrada a ocasião na qual a atriz Dina Sfat declarou diante do general Dilermando Gomes Monteiro, então comandante do 2º Exército, que tinha medo de militares. O programa com Dercy Gonçalves, exibido em 1980, levou o Canal Livre a quase 20 pontos de audiência em São Paulo. Marca histórica para programa e emissora. Outros entrevistados importantes foram os políticos Tancredo Neves, Ulysses Guimarães, Franco Montoro, Teotônio Vilela e Luiz Inácio Lula da Silva. Dos artistas em geral, Chico Buarque, Simone, Rogéria e Tônia Carrero. Entre os intelectuais, Mario Vargas Llosa, Moacyr Scliar e Pedro Nava. De figuras polêmicas por si, o general Newton Cruz foi uma. O programa com Paulo Autran, de 1985, pode ser visto abaixo:

As fases do Canal Livre e o período de hiato

Roberto D’Ávila, um dos produtores da atração, foi seu mediador nos três primeiros anos. Belisa Ribeiro apresentou o programa ainda nos anos 1980, bem como Ângela Rodrigues Alves. No final da década de 1980, Marília Gabriela e, posteriormente, Silvia Poppovic estiveram à frente do programa. Na década de 1990, já numa nova fase, diária e vespertina, o Canal Livre foi apresentado por Flávio Gikovate.

Entre 1996 e 2002, o Canal Livre ficou de fora da grade da emissora dos Saad. Quando voltou, a apresentação ficou a cargo de Márcia Peltier. Mas foi no final da noite de domingo que se encontrou, em sua nova versão capitaneada por Joelmir Beting. Posteriormente Boris Casoy conduziu o programa e, mais recentemente, Ricardo Boechat assumiu-o. Fernando Mitre, diretor-geral de jornalismo da Band, tem cadeira cativa entre os “perguntadores”. Outro apresentador eventual do Canal Livre é Fábio Pannunzio.

Abaixo, o programa que teve como convidado Leonel Brizola, em 1980.

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade