Mulherada só quer se divertir em A Culpa é da Carlota

As atrizes comediantes são melhores que as piadas e quadros fixos da atração exibida pelo canal Comedy Central

Publicado em 24/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

É muito bom haver um programa de comédia só com mulheres. O clima é de um encontro entre amigas com alguma acidez — uma espécie de Clube da Luluzinha cheio de ironias e muita picardia –, neste A Culpa é da Carlota. O show estreou recentemente sua terceira temporada no canal da TV por assinatura Comedy Central.  

As atrizes/comediantes são ótimas e com seus carismas e toques individuais salvam até mesmo momentos em que o roteiro não as favorece. Há excesso de quadros fixos, num esforço de se impor um ritmo à atração, o que acaba às vezes por amarrar o seu andamento. No entanto, vamos concordar: em humor o talento de quem faz graça é capaz de surtir mais efeito do que a piada em si.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O programa, diferentemente de quando estreou com um grande público, conta agora na terceira temporada com uma plateia pequena, todos usando máscara. Nota-se que a presença de público faz toda a diferença numa atração do gênero. Atrizes/comediantes como estas, vindas da escola do stand-up, são mais acostumadas a se apresentar ao vivo no calor dos teatros do que à frieza das gravações em estúdio.  

São cinco comediantes de diferentes lugares e a mistura de sotaques é uma graça a mais da atração. A apresentação é de Cris Wersom (de São Paulo), na condução do programa, que parte de uma espécie de mesa redonda com questões e temas colocados para todas as humoristas. Cada uma dá sua pitada regional nas respostas. Arianna Nutt (Alagoas), Bruna Louise (Paraná), Carol Zoccoli (Goiás) e Dadá Coelho (Piauí) formam a cena.

A cada semana, uma convidada diferente movimenta a atração. Nesta temporada, a ex-Paquita Andréa Sorvetão, que é atriz e empresária, foi a primeira delas. No segundo capítulo — e a melhor presença até o momento –foi a vez da ex-BBB20 Marcela Mc Gowan aparecer. Ela falou de uma forma leve sobre seu trabalho como médica ginecologista e de aspectos da sexualidade feminina.

A especialista teve muito bom humor para tratar com um time tão afiado sobre vibradores e a localização do clitóris, além de trazer histórias de partos com mães que se desconheciam grávidas.

Carol Zoccoli, com seu 1m49 de altura, não titubeou e fez a melhor pergunta da noite: “Com a minha altura, meu ponto G pode ser considerado ponto PP”? Risos. É em momentos assim, em especial com convidados, que as comediantes se soltam e o programa decola.

Ainda, foi da mãe de Carol o outro ponto alto do episódio, quando participou no melhor estilo supersincera, ao falar sobre particularidades da filha artista.

Jornalista esportiva da ESPN, Mariana Spinelli foi convidada no terceiro capítulo desta nova leva. Sem ter muito traquejo para o clima de comédia, ela foi salva pelas boas sacadas das humoristas.

O programa é a resposta feminina ao A Culpa é do Cabral, também atração do Comedy Central, estrelado apenas por comediantes homens. O nome tem livre inspiração na rainha Carlota Joaquina, esposa do Rei d. João VI, que teria vindo muito contrariada para a então Colônia da Coroa de Portugal.

Para os próximos capítulos, estão listados convidados como Matheus Ceará, Supla, Penélope e Rainha Matos, entre outros.

Os episódios semanais vão ao ar às segundas-feiras, às 22h no Comedy Central, e ficam também disponíveis no serviço Paramount+, no streaming.

* As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de sua autora e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio