Jojo Nove e Meia merecia estar também na televisão aberta

Após um mês no ar, o programa de Jojo Todynho é uma das atrações inéditas mais divertidas no ar

Publicado em 16/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jojo Todynho foi uma das sensações da Fazenda 12. Não por acaso, ela venceu o reality show da Record, ganhou vários contratos publicitários e, de quebra, também um programa só seu no Multishow (quintas-feiras às 21h30).

Após um mês no ar, o Jojo Nove e Meia é um dos atuais shows inéditos mais divertidos da TV. Em tempos de tantas notícias tristes e escassez de novos programas humorísticos, a agora apresentadora poderia e merecia estar também em emissora aberta. Para isso, bastariam alguns ajustes e um horário mais adiantado, talvez na madrugada, para não precisar abrir mão das necessárias pitadas de malícia e irreverência. Popularidade ela já tem.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O jeito desbocado, engraçado, natural e despachado da cantora de funk, que tanto atraiu atenção em A Fazenda, está devidamente bem encaixado no programa de entrevistas estilo talk-show no sofá.

Jojo Todynho comporta-se de forma mais contida do que quando surgiu para o grande público no reality show, tendo se adequado a um programa da televisão por assinatura. Bem dirigida, ela não se mostra desconfortável na função. Na verdade, mostra mesmo que nasceu para isso.

É certo que algum palavrão ou expressão mais rasteira acaba surgindo de vez em quando, mas nada que ninguém também não diria na sala conversando com alguma amiga ou quando prende o dedo na porta, tropeça na calçada. Os convidados também acabam se soltando. E é isso mesmo o que a gente espera da Jojo: espontaneidade, mais um pouco de suas tiradas hilárias e criativas.

O fato de os convidados do programa, nesta primeira temporada, também se encaixarem no seu círculo de amizades facilitou as coisas. Até o momento, pessoas que sentaram no sofá do estúdio para papear com a hostess do Jojo Nove e Meia tiveram a “química” necessária entre entrevistadora e convidado, como com Babu Santana, Gil Nogueira, Gloria Groove e Fabiana Karla.

Estilo valorizado

O visual também é importante para o ótimo resultado do conjunto. Jojo Todynho está divinamente bem produzida, valorizando seu estilo marcante, tipo físico, suas formas exuberantes. O cenário não muito grande e multicolorido está bem dimensionado para uma plateia virtual, apresentada em painéis com telas digitais, como vem acontecendo nos programas de auditório da TV Globo nesta fase de pandemia.

Uma boa sacada é a presença do influenciador Guto TV, espécie de auxiliar de palco que funciona como co-apresentador. Ele se posiciona atrás de um balcão tipo bar tender e dali bate bola com ela em alguns quadros do programa, o que ajuda no ritmo e dá muito certo. Curiosamente, o mesmo não aconteceu com dois humoristas tarimbados como Dani Calabresa e Pedroca Monteiro no Dani-se, do GNT, por exemplo. Ali, a dupla não conseguiu empolgar.

Ainda no Jojo Nove e Meia, a descolada DJ Tati Zatto completa o time em cena.

Efeitos especiais

A edição do Jojo Nove e Meia se encarrega de incluir efeitos em linguagem típica das redes sociais, com emojis e memes em cena, como forma de mostrar um programa moderno e antenado. As claques e gargalhadas artificiais a cada piada bem que poderiam ficar de fora – mas isso seria pedir demais num canal marcado por elas como é o Multishow.

A produção do programa, que dura 30 minutos com intervalo comercial no meio e ainda com forte ação de merchandising (sinal de que a apresentadora tem representatividade para o mercado publicitário e isso em TV importa muito!), tem assinatura da produtora Formata.

Vale lembrar-se da outra excelente aposta do canal, o Lady Night com Tatá Werneck, que também faz sucesso a partir das boas ideias de uma produtora externa, a Floresta. Este tem sido um caminho interessante para renovação dos programas de entretenimento.

No YouTube

Para quem não tem acesso ao canal Multishow, toda terça-feira, às 12h há uma versão para o YouTube feita especialmente no canal Humor Multishow, onde entra o programa Jojo Meia Nove. É um outro programa, com convidados diferentes, mais ligados ao universo dos influenciadores digitais. Blogueirinha, Diva Depressão, Pequena Lô e Vitor diCastro são alguns dos convidados no YouTube.

No talk-show do YouTube, vê-se uma Jojo Todynho menos comedida, mais sem censura – e é um exercício interessante comparar os dois programas. Principalmente para quem quiser relaxar qualquer tensão e os músculos da face com boas gargalhadas.

* As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de sua autora e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio