SBT 2017: emissora dispensa veteranos e aumenta espaço da família Abravanel

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ano começou esquisito para os lados do SBT. Logo no começo de 2017, surgiu a informação de que o contrato de Hermano Henning, âncora do canal desde os anos 1990, não seria renovado. A saída do veterano coincidiu com a dispensa de Joyce Ribeiro, a ascensão de Dudu Camargo e a contratação de Marcão do Povo, deixando claro aos olhos do público o tipo de jornalismo que o SBT queria para si a partir daquele momento.

Meses depois, outra notícia não muito feliz no campo das notícias do SBT. A emissora resolveu que seus jornais deviam apenas se preocupar com o factual, abolindo matérias sobre comportamento e séries de reportagem. Logo em seguida, o SBT perdeu outro profissional renomado, o jornalista político Kennedy Alencar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Curiosamente, foi um ano em que a emissora ampliou bastante sua programação jornalística. O SBT Notícias, lançado no final de 2016, foi mantido e seguiu ocupando toda a madrugada do canal com noticiário. Apesar do amplo espaço, ainda falta investimento, mas o jornal das madrugadas teve o mérito de lançar novos e bons âncoras, como Cassius Zeilmann.

No entretenimento, o SBT teve poucos lançamentos. A emissora mandou bem ao apostar num reality de formato original, o Fábrica de Casamentos, que teve uma boa primeira temporada comandada por Chris Flores e Carlos Bertolazzi. Outro lançamento foi o Operação Mesquita, que vinha com a intenção de tirar Otávio Mesquita das madrugadas. Mas o novo programa não vingou no fim de tarde do sábado e migrou para a madrugada pouquíssimo tempo depois. Além disso, o novo formato do programa também foi abolido, e o Operação Mesquita voltou a apostar no conteúdo do extinto Okay Pessoal.

Patrícia Abravanel, grávida, perdeu seu programa na emissora com o fim do Máquina da Fama. Mas não perdeu espaço. A filha de Silvio Santos substituiu Eliana em seu dominical durante a licença-maternidade da apresentadora, além de seguir batendo ponto na atração do pai. Bem avaliada no comando do Eliana, Patrícia deve ganhar uma nova atração no ano que vem. Além de Patrícia, Silvia Abravanel seguiu no comando do Bom Dia e Cia. É esforçada, como diz o pai. E outra irmã Abravanel surgiu como apresentadora na TV do pai: Rebeca Abravanel substituiu Silvia por um período no Bom Dia e Cia, passou a aparecer no programete Caldeirão da Sorte e se tornou a titular do Roda a Roda.

No fim do ano, o SBT surpreendeu ao dispensar de seus quadros profissionais com anos de casa, como Carlinhos Aguiar, Paulo Pioli e Moacyr Franco. Este último, com uma extensa lista de bons serviços prestados, foi a dispensa que mais surpreendeu. Com isso, a emissora dispensou no mesmo ano dois de seus ícones, Moacyr e Hermano Henning.

Ou seja, em 2017 o SBT experimentou uma “renovação”, mas de um jeito um tanto esquisito. Dispensou profissionais com anos de casa e abriu espaço para a família Abravanel e outros contratados ditos “polêmicos”. E, mesmo com tal movimentação, a emissora, na verdade, pouco se mexeu. Praticamente deu um salto de 360º, encerrando o ano do mesmo jeito que começou. Um pouco pior, na verdade.

Band 2017: emissora teve ano apático e sem novidades

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais