Em estreia na Globo, Natália Lara apresenta boletim paralímpico: “Caminhamos para a igualdade”

Narradora do SporTV conquista espaço na TV aberta após se destacar na Olimpíada de Tóquio

Publicado em 25/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Destaque na Olimpíada de Tóquio pelo SporTV, a narradora Natália Lara estreará na Globo como apresentadora do Boletim Paralímpico, com os destaques dos Jogos Paralímpicos na capital japonesa. A primeira edição irá ao ar na madrugada de terça (24) para quarta-feira (25), após o Jornal da Globo. O primeiro passo no canal aberto representa uma medalha para a profissional e um símbolo da renovação do esporte da emissora, cada vez mais plural e feminino.

À coluna, Natália Lara comemora a estreia na Globo e se orgulha de ajudar a abrir espaço para novas mulheres no esporte da emissora. O Boletim Paralímpico será exibido até 4 de setembro, nos seguintes horários: de segunda a sexta, após o Jornal da Globo; no sábado, depois do Altas Horas; e no domingo, após o Domingo Maior.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Encarei como uma grande oportunidade, que fiquei muito feliz de receber. Os Jogos Paralímpicos acontecem em um momento ainda extremamente difícil para todo o planeta. A pandemia comprometeu calendário, competições e treinamentos, e isso traz uma responsabilidade ainda maior na disputa por cada medalha. Será uma edição que vai emocionar e nos fazer vibrar e torcer muito. Também representa a necessidade do debate de inclusão e acessibilidade. Uma mensagem que será muito forte é a de não focar na deficiência dos atletas, e sim na sua eficiência e perfomance”, afirma Natália.

Em sua primeira Olimpíada, a narradora de 28 anos realizou sonhos, como ter dividido a transmissão do basquete ao lado das lendas Hortência e Janeth, e fez história explicando não-binariedade, gênero de quem não se identifica com o sexo masculino nem com o feminino, ao anunciar Quinn, atleta da seleção canadense de futebol, durante partida contra o Japão.

Natália também trabalhará na transmissão dos Jogos Paralímpicos no SporTV, com mais mulheres na equipe de transmissão.

“Tanto nos Jogos Olímpicos quanto nos Paralímpicos as mulheres estão fazendo história. São as edições com maior participação feminina, não somente nas transmissões, mas também nos próprios eventos esportivos. Mostram que estamos caminhando para uma maior igualdade. Tive a oportunidade de transmitir diversas modalidades nos Jogos Olímpicos, e agora sigo nesse novo desafio nos Jogos Paralímpicos. E sempre tendo por perto mulheres comentaristas, como é o caso da Carla da Mata, que faz a estreia hoje comigo em Brasil x Lituânia, no goalball masculino. Na Cerimônia da Abertura, tivemos a Adria Santos como a primeira mulher comentarista deficiente visual. Ela que é tão vitoriosa no esporte. Também tivemos a presença da Veronica Hipólito, medalhista paralímpica e campeã mundial. É um grande passo que estamos dando”, celebra.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio