Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Vacina sim!

Análise: Aline Midlej chora em socorro pelas crianças sob risco de morte por Bolsonaro

Apresentadora da GloboNews se emocionou ao entrevistar pai que perdeu filha para a covid-19

Publicado em 07/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Na última quinta-feira (7), o telejornalismo se uniu para salvar as crianças brasileiras, em reação a mais um ataque de Jair Bolsonaro, novamente espalhando mentiras para confundir a população, contra a vacinação infantil para a covid-19. O forte editorial do Jornal Nacional, a indagação contundente de Carlos Tramontina no Jornal da Globo e o choro de Aline Midlej no Jornal das Dez simbolizam o socorro da sociedade para impedir outras mortes, além das 620 mil desde o início da pandemia, provocadas pelos atos do presidente.

No telejornal da GloboNews, Aline Midlej entrevistou o médico Rodolfo Aparecido da Silva, que perdeu a filha de sete anos, Alicia, para o coronavírus, em janeiro de 2021. A apresentadora não conteve a emoção ao ouvir a fala triste, mas esperançosa, de incentivo à vacinação infantil para que as crianças brasileiras não tenham o destino trágico de Alicia e outras 308 vítimas da doença entre 5 e 11 anos, faixa etária da imunização.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

“Doutor Rodolfo, eu sinto muito pelo seu relato. A sua filha tem a idade da minha sobrinha. Desculpe”, disse Midlej, enxugando as lágrimas. Após ouvir novamente o entrevistado, ela explicou por que havia se comovido.

“O meu pesar aqui foi de emoção, sim, porque eu penso em tantas outras crianças como a sua filha, crianças que estão próximas a mim, mas o meu choro também é de uma comoção e um orgulho de saber que a gente pode trazer aqui na GloboNews, ao vivo, brasileiros como o senhor, um profissional de medicina que, mesmo passando por essa perda e por todo o enfrentamento à covid como profissional, chega aqui ao vivo para compartilhar a sua dor, dividir isso com a gente, de alguma forma tocar o coração de outros pais que possam estar com qualquer dúvida ainda em relação à importância da vacinação, e a sua força de seguir adiante, doutor Rodolfo”, elogiou.

O pai de Alicia encerrou sua participação com mais um discurso a favor da imunização infantil contra a covid: “Não deixe de vacinar os seus filhos de jeito nenhum! A gente, quando nasce, já recebe a primeira vacina no hospital! Isso é um passo imenso da ciência. Eu acredito na ciência, acredito em Deus, e acredito que a vacina está aí para ajudar sim, e para não deixar mais as criancinhas, que tenham um futuro brilhante, não saírem dessa vida por deixar de serem vacinadas. Que toque o coração de todo mundo para que vacinem suas crianças”.

Na Globo, William Bonner e Renata Vasconcellos se posicionaram contra a vontade mórbida de Bolsonaro de não proteger as crianças brasileiras contra o coronavírus e intimidar profissionais da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) responsáveis por aprovar a imunização infantil.

Mais tarde, Carlos Tramontina representou com louvor a titular do Jornal da Globo, Renata Lo Prete, durante suas férias, e fez o que toda a imprensa deveria fazer desde, pelo menos, 2018: questionou o interesse de Bolsonaro de mentir e deixar toda a população desnorteada (tática comum de regimes autoritários já vistos na Itália e na Alemanha entre as duas Grandes Guerras Mundiais).

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

As informações e opiniões expressas nesta crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....