Priscila Fantin

Após trabalhar como garçonete, estrela de Alma Gêmea recebeu ajuda da Globo

Intérprete de Serena quis fugir da fama

Publicado em 12/05/2024

Atualmente no ar como Serena na reprise de Alma Gêmea, Priscila Fantin recebeu o diagnóstico de depressão há oito anos. Ela decidiu se mudar para Paris e começou a trabalhar como garçonete. Longe dos holofotes brasileiros, ela buscava a paz e anonimato. No entanto, após três meses, retornou ao país sem se recuperar e recebeu apoio psicológico na emissora Globo.

A atriz falou sobre sua decisão de dar um tempo na carreira artística durante uma entrevista ao podcast Desculpa Alguma Coisa, transmitido no YouTube recentemente. Ela relatou que os primeiros sinais de sua saúde debilitada manifestaram-se através de crises de pânico. Ela desenvolveu o problema após 19 anos trabalhando na Globo.

Priscila Fantin
A atriz Priscila Fantin (Reprodução/Instagram)

“Comecei a ter pânico, mania de perseguição, não conseguia pegar elevador. Tinha medo do mundo. Parei para pensar e comecei a ter esses sintomas. Estava achando tudo estranho e falei: ‘Vou sair de onde me conhecem pra ver se é isso mesmo. Se a fama, as pessoas, estão nesse lugar de me oprimir dessa forma'”, confessou.

“Tinha uma passagem para Paris que ia vencer e, então, eu fui para ver se lá eu me sentiria melhor. Mas não rolou. Era muito estranho o ambiente. Fiquei feliz que trabalhei como garçonete, foi muito legal. Eu tinha uma amiga que estava no Egito, então, eu deixava meu Skype ligado à noite para ter contato, porque eu estava com medo, não sabia o que ia acontecer comigo”, completou.

Contudo, ela não se identificou com a carreira de garçonete e continuou a ter problemas com sua saúde mental. Por isso, entrou em contato com uma psiquiatra indicada pela Globo, que a diagnosticou com depressão avançada.

Eu quis ficar reclusa por um mês para melhorar, mas ainda tinha entregas de trabalho para fazer, presença e tudo o mais. Nem nesse momento de fato eu consegui ter um momento comigo”, encerrou.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade