Curiosidade

O que é Cramulhão? Entenda a expressão usada por Xeréu Trindade em Pantanal

A lenda do diabo na garrafa já foi abordada em várias novelas

Publicado em 11/05/2022

Desde que chegou a Pantanal, Xeréu Trindade tem usado uma expressão curiosa. O personagem de Gabriel Sater afirma que sua viola é encantada pelo Cramulhão

Além disso, o rapaz tem visões e uma aura mística. Segundo ele, por obra dessa figura curiosa. Foi pelo Cramulhão que Trindade salvou a vida do Velho do Rio (Osmar Prado) após a entidade levar um tiro de Muda (Bella Campos).

Com a popularidade na novela das nove, muita gente quer saber o que significa esse termo. Curiosamente, é comum nas novelas de Benedito Ruy Barbosa, criador de Pantanal. 

O que é Cramulhão?

Cramulhão ou Cramunhão se refere a uma lenda antiga. É basicamente o Diabo “criado” em uma garrafa.

De acordo com a história, acontece quando uma pessoa aceita fazer um pacto com diabo. Em troca de algo (riqueza ou proteção, por exemplo), começa a criar o demônio em uma garrafa. 

Após o “acordo”, a pessoa precisa de um ovo de galinha que será encantado e vai nascer um diabinho de 20 cm. Esse ovo é fecundado pelo diabo e a figura deve ser mantida dentro de uma garrafa de vidro, tapada com uma rolha.

Segundo a lenda, o pacto deve ser realizado durante a quaresma e o diabinho nasce em cerca de 40 dias. Ao longo da vida, a pessoa que fez o trato com o capeta consegue alcançar seu pedido, mas depois é mandada para o inferno. 

A história é muito popular no interior do Brasil e serviu de base para Benedito usar em diversas histórias.

Trindade (Gabriel Sater) em Pantanal
Trindade (Gabriel Sater) em Pantanal

Cramulhão nas novelas

Você deve se lembrar que a lenda do Cramulhão foi abordada em algumas novelas. Destaque em Pantanal, já acompanhava a história de Trindade na primeira versão da trama, em 1990, por meio do personagem de Almir Sater

Antes, foi destaque em Paraíso, exibida em 1982. Na trama, o Cramulhão era criado por Eleutério (Cláudio Correia e Castro) e todos diziam que Zeca (Kadu Moliterno), filho do rapaz, era o filho do diabo. 

Mas tudo mudou quando o jovem se apaixonou por Maria Rita (Cristina Mullins), uma moça criada em um convento e considerada santa. Pelo “poder” de sua fé, ela concedeu um milagre ao salvar o amado da morte. 

Paraíso foi adaptada e ganhou um remake em 2009. Na ocasião, Eleutério era vivido por Reginaldo Faria. Já Zeca ficou a cargo de Eriberto Leão, enquanto Nathalia Dill viveu Maria Rita. 

Maria Rita (Nathalia Dill) e Zeca (Eriberto Leão) em Paraíso
Maria Rita (Nathalia Dill) e Zeca (Eriberto Leão) em Paraíso

Renascer

Em Renascer, o Cramulhão era parte do núcleo de Tião Galinha (Osmar Prado). Para sair da pobreza, o homem humilde decidiu fazer o pacto com o coisa ruim. 

Quem o ensinou a criar o diabo foi José Inocêncio (Antonio Fagundes). Ele queria largar os manguezais para enriquecer facilmente e conquistar seu tão sonhado pedaço de terra. 

“Arrume uma galinha preta que nunca botou um ovo. O primeiro ovo que ela botar vai ser na palma da sua mão. Você vai chocar o ovo debaixo do seu sovaco, 21 dias e 21 noites, do lado do coração. Esse ovo vai tá galado pelo demo!”, explicou Inocêncio.

Tião Galinha (Osmar Prado) em Renascer
Tião Galinha (Osmar Prado) em Renascer

Tião Galinha conseguiu seu criar seu Cramulhão e o tratava como amuleto. Mas, em troca, ele tinha que dar a vida de sua mulher ou de um de seus filhos. 

Entretanto, quem pagou o acordo com o diabo foi o próprio Tião. O marido de Joaninha (Tereza Seiblitz) acabou sendo preso e se suicidou na cadeia. 

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade